Notícias / Polícia

Polícia

Cardias continua no regime fechado, explica juiz

sexta-feira, 18/12/2015, 13:57 - Atualizado em 18/12/2015, 16:18 - Autor:


O ex-policial Sebastião Cardias Alves, condenado a 80 anos de prisão pelo envolvimento no homicídio dos irmãos Novelino, cumprirá a determinação da Justiça em recolhimento domiciliar para tratamento de saúde.


De acordo com o juiz da 1ª Vara de Execuções Penais, Cláudio Rendeiro, a decisão não significa progressão do regime.


“O executado não migrou para o regime aberto e sim recebeu uma autorização judicial para fica recolhido em domicílio por um período determinado, no caso do executado Sebastião Cardias, por 90 dias. Assim, o executado continua sendo um preso do regime fechado, e terminado o período concedido para o tratamento de saúde, ele volta a cumprir a pena no regime regular”, explicou.


PARECER FAVORÁVEL


O recolhimento em domicílio por 90 dias, com monitoramento eletrônico para tratamento de saúde de Sebastião Cardias foi autorizado pelo juiz Cláudio Rendeiro, sob a alegação de que o apenado é portador de diabetes mellitus tipo 2, associado a hipertensão arterial sistêmica e dislipidemia.


Ainda segundo o juiz, o réu cumpriu, até o momento, em regime fechado, 10 anos de prisão. Sebastião foi condenado a 80 anos de prisão.


(DOL com informações do TJPA)

Conteúdo Relacionado


4 Comentário(s)

Exibir mais comentários

MAISACESSADAS