Notícias / Polícia

TRISTEZA

Ossada encontrada em Itaituba é de jovem desaparecida há dois meses

quinta-feira, 11/07/2019, 17:14 - Atualizado em 11/07/2019, 20:40 - Autor: eu DOL


| Reprodução

Após dois meses de buscas incessantes, no município de Itaituba, sudoeste paraense, a família da jovem Winglya Lopes confirmou que uma ossada encontrada é mesmo da jovem que desapareceu no dia 9 de maio. Ela completaria 26 anos nesta quinta-feira (11), e o marido dela é o principal suspeito do crime. 

A ossada foi encontrada no dia 13 de junho na Vila Raiol, que fica a cerca de 85 quilômetros de Itaituba, por um caseiro. O cadáver estava em avançado estado de putrefação. 

De acordo com o portal Giro, o delegado superintendente Vicente Gomes assegurou que só aguardava a confirmação técnica de identificação, uma vez que a probabilidade de que a ossada poderia ser de Winglya era alta, por causa de elementos contundentes, como por exemplo, roupa, cor de cabelo, arcada dentária e até a identificação por parte da família.

“Nós precisávamos dessa prova técnica, prova pericial e científica, e, na manhã de hoje, nós recebemos esse laudo que vamos juntar ao procedimento. Mas só comprova aquilo que praticamente tínhamos certeza: que a ossada pertencia à vítima Winglya” afirmou o delegado.

Após receber a confirmação da identidade, o pai de Winglya, Adamor Lopes, demonstrou grande tristeza, principalmente por lembrar que a jovem completaria 26 anos nesta quinta-feira. 

“É muita tristeza, muita angústia. A gente não esperava por isso. Ontem foi meu aniversário. Hoje é o dela. Nunca a gente pensou que nesse momento, nessa data, nós pudéssemos viver esse momento de tristeza, angústia e aflição, por tudo isso que aconteceu. Infelizmente é uma data que não vamos comemorar. Como um pai, é uma tristeza”, declarou Adamor.

Desaparecimento

Winglya Aboim Lopes desapareceu misteriosamente no dia 9 maio. Desde então, familiares e amigos incansavelmente faziam buscas nas redondezas com intuito de localizá-la ainda com vida. Atos públicos, em frente à seccional de Polícia Civil e da Câmara Municipal de Itaituba, foram promovidos para cobrar respostas sobre o caso.

SUSPEITO É CONSIDERADO FORAGIDO

O principal suspeito do crime é o ex-marido de Winglya, Arlyson Souza. Ele já tem um mandado de prisão temporária e é considerado foragido da justiça. Até o momento, Arlyson não se apresentou à Polícia Civil para prestar depoimentos sobre o caso.

(Com informações do portal Giro)

Conteúdo Relacionado


4 Comentário(s)

Exibir mais comentários

MAISACESSADAS