Notícias / Notícias Pará

ASSASSINATO DE SINDICALISTA

Caso Dezinho: julgamento é retomado nesta quarta (14)

quarta-feira, 14/08/2019, 11:57 - Atualizado em 14/08/2019, 11:57 - Autor: DOL


Décio é acusado de mandar matar o sindicalista José Dutra da Costa ("Dezinho")
Décio é acusado de mandar matar o sindicalista José Dutra da Costa ("Dezinho") | Reprodução

Foi retomado na manhã desta quarta-feira (14) o julgamento do fazendeiro e madeireiro Décio José Barroso, de 62 anos, acusado de mandar matar o sindicalista José Dutra da Costa (“Dezinho”).

A sessão inicia com a manifestação do promotor de Justiça Franklin Lobato Prado e com o assistente de acusação, o advogado Marco Apolo Leão.

LEIA TAMBÉM: Caso Dezinho: fazendeiro volta a ser julgado por assassinato de sindicalista

Nesta primeira etapa, a promotoria irá se manifestar por uma hora e meia, mesmo tempo da defesa do fazendeiro. Se houver réplica e tréplica, será mais uma hora para cada tribuno expor os últimos argumentos. Após isso, os jurados passam a votar pela condenação ou absolvição.

RESUMO DE TERÇA, 13

A sessão foi suspensa por volta das 22h após o réu responder perguntas dos jurados, uma delas questionava como Décio teria conseguido o patrimônio que tem hoje. “Foi muito trabalho de venda de madeira nacional e internacional”, justificou.

Antes disso, foram ouvidos o delegado Valter Rezende, a viúva de “Dezinho”, Maria Joel, Francisco Martins Filho (conhecido como “Sancho” e que foi inserido no programa de proteção à testemunhas, depondo de capuz), do ex-policial militar e ex-vereador Cláudio Marinho, e do sargento da PM Damião Rocha Lima.

(DOL)

Conteúdo Relacionado


4 Comentário(s)

Exibir mais comentários

MAISACESSADAS