TudoAquiTem / Tecnologia

Tecnologia

Sextortion: golpista alegam ter fotos íntimas para extorquir milhares de pessoas

sábado, 13/04/2019, 20:23 - Atualizado em 13/04/2019, 21:16 - Autor:


Um dos mais recentes golpes na internet tem se mostrado eficiente, porque ataca uma parte sensível das pessoas: a reputação. Chamado "sextortion" (uma mistura entre as palavras "sexo" e "extorsão" em inglês), o golpe é aplicado via email.


Normalmente a vítima recebe uma mensagem em sua caixa de entrada dizendo que hackers invadiram seu computador ou email e tiveram acesso a conteúdos íntimos. Os criminosos então pedem dinheiro para não vazarem os dados.


Algumas vezes, o email recebido contém até mesmo a senha do usuário. O que difere o "sextortion" de outros golpes, como o ransomware, é que ele tem um componente muito mais psicológico do que prático. Para tentar convencer a vítima a pagar pela sua segurança, os criminosos dizem ter em mãos materiais de cunho sexual da pessoa extorquida. O tema é tão atual que, inclusive, foi abordado em um episódio de Black Mirror, uma das séries mais populares da Netflix.


Para reforçar a credibilidade do golpe, os criminosos alteram detalhes como o cabeçalho da mensagem, colocando o mesmo endereço nos campos "De" e "Para", de maneira a passar a impressão de que, de fato, o email da pessoa foi invadido. É bem provável, também, que a vítima seja escolhida dentre as pessoas que foram afetadas em algum grande vazamento de dados.


Outro argumento frequentemente utilizado pelos criminosos neste tipo de golpe é que eles, supostamente, invadiram o roteador da pessoa e têm em posse uma lista de sites adultos que a pessoa supostamente acessou e também dizem ter prints capturados via webcam de momentos embaraçosos.


Em nenhum momento, no entanto, é apresentada qualquer prova de que o criminoso, de fato, está em posse de qualquer material do tipo. A empresa especializada em segurança digital Tempest afirma ter identificado emails desse tipo de golpe sendo enviados de 157 IPs distintos que usam 30 endereços diferentes, e que os criminosos lucraram cerca de meio milhão de dólares.


(Fonte: Uol)

Conteúdo Relacionado


4 Comentário(s)

Exibir mais comentários

MAISACESSADAS