Notícias / Mundo-Notícias

Mundo-Notícias

Área de lixo maior do que o Pará é detectada flutuando no oceano Pacífico

quinta-feira, 22/03/2018, 19:56 - Atualizado em 22/03/2018, 20:06 - Autor:


No Dia Mundial da Água, um grupo de cientistas e oceanógrafos divulgou uma notícia nada animadora sobre a situação dos oceanos do planeta. Uma área de lixo com 1,6 milhões de quilômetros quadrados está flutuando no Oceano Pacífico, quantidade 16 vezes maior do que a estimativa anterior.  


A análise, conduzida por levantamentos aéreos e marítimos realizados com alta tecnologia ao longo de dois anos pelo Instituto Nature, descobriu que a poluição na chamada Faixa do Pacífico é quase exclusivamente de plástico e está "aumentando exponencialmente".


Os trilhões de microplásticos, medindo menos de 0,5 cm, compõem a maior parte do entulho que é mantido em formação irregular por um giro oceânico em espiral.


Na extensa faixa de detritos – maior do que o estado do Pará e mais de duas vezes o tamanho da França - contém pelo menos 79 mil toneladas de plástico, segundo uma nova pesquisa publicada pelo Instituto Nature.


Enquanto pequenos fragmentos de plástico são os mais numerosos, quase metade do peso do lixo é composto de redes de pesca descartadas. 


"Eu tenho feito essa pesquisa por um tempo, mas foi deprimente ver o resultado", disse Laurent Lebreton, oceanógrafo e principal autor do estudo. Lebreton trabalha para a Ocean Cleanup , uma organização sem fins lucrativos sediada na Holanda que tem como objetivo enfrentar o problema do lixo.


“Precisamos de um esforço internacional coordenado para repensar e redesenhar a forma como usamos os plásticos. Os números falam por si. As coisas estão piorando e precisamos agir agora”, afirma o oceanógrafo.


Plástico. De Solução a Problema


O plástico revolucionou a sociedade a partir do séc XX e provou ser um produto útil, durável e versátil, mas se tornou uma grande praga ambiental, contaminando a água potável e os rios de todo o planeta.


Cerca de 8 milhões de toneladas de plástico são despejadas nos oceanos a cada ano, onde se acumulam nas praias ou se arrastam para o mar. As peças de plástico quebram-se lentamente ao longo de centenas de anos.


Grande parte do lixo plástico se acumula em cinco correntes oceânicas circulares - conhecidas como giros - encontradas em todo o mundo. A Ocean Cleanup prometeu um esforço “luar” para limpar metade da mancha de lixo da Grande Pacifico dentro de cinco anos e limpar os outros giros espalhados pelo lixo até 2040.


 (Fonte: The Guardian)

Conteúdo Relacionado


4 Comentário(s)

Exibir mais comentários

MAISACESSADAS