Círio

PF prende acusado de vender minério radioativo pelo WhatsApp

quinta-feira, 29/11/2018, 15:35 - Atualizado em 29/11/2018, 15:52 - Autor:


Uma operação deflagrada pela Polícia Federal nesta quinta-feira (29), resultou na prisão de integrantes de uma organização criminosa que atuava na extração e comercialização ilegal de minédio radioativo no estado do Amapá. A ação faz parte da "Operação Uranita 2", que investiga a venda ilegal de minério radioativo através do aplicativo de mensagens, WhatsApp. 


Os agentes federais cumpriram um mandado de prisão preventiva e dois de busca e apreensão nas cidades de Macapá e Santana. As atividades contaram com o apoio da Comissão Nacional de Energia Nuclear (Cnen). 


De acordo com a PF, as ações realizadas nesta quinta-feira (29) têm o objetivo de alcançar os locais de armazenamento mineral. Além disso, uma das principais motivações das atividades resulta na prisão do principal suspeito de coordenar o negócio ilegal. 


(Com informações do UOL)

Conteúdo Relacionado


0 Comentário(s)

MAISACESSADAS