Notícias / Notícias Brasil

FEMINICÍDIO

Pediatra que presenciou assassinato de mulher pelo marido está em choque 

O crime aconteceu quando a vítima estava com a filha em uma consulta

terça-feira, 15/09/2020, 20:21 - Atualizado em 15/09/2020, 20:21 - Autor: Com informações do Correio Braziliense


| Reprodução

Deveria ser um dia comum de trabalho na rotina de um pediatra no Hospital São Francisco, em Ceilândia, em Brasília. Atendendo pacientes, pais aguardando na sala de espera e de repente, um trauma para a vida toda. O pediatra que presenciou o assassinato de uma mulher de 39 anos, no próprio consultório, enquanto atendia a filha da vítima, está em estado de choque. 

Ex-marido mata mulher dentro de hospital na frente da filha

Shirley Rúbia Gestrudes, 39 anos, foi morta a golpes de faca pelo ex-companheiro Rafael Rodrigues Manuel, de 35 anos de idade, durante uma consulta da filha do casal, de 4 anos. 

O crime acontece na última segunda-feira (14) e está sendo conduzido pela polícia como feminicídio. 

O criminoso acompanhava a mulher e a filha na recepção do ambiente hospitalar, quando foi em direção ao carro e pegou a arma branca. Ao entrar na sala, ele imediatamente efetuou vários golpes contra Shirley, perfurando o coração. A vítima ainda foi socorrida pela equipe do hospital, mas morreu horas depois. 

A filha do casal e o pediatra presenciaram todo o crime. “O médico está em estado de choque e, em breve, colheremos o depoimento dele. Mas, agora, ele não está em condições”, explicou a delegada.

Rafael fugiu e seguiu até a casa dos pais em Samambaia, e se matou com um tiro.

A unidade hospitalar informou por meio de nota que Shirley foi conduzida até o centro cirúrgico, e recebeu todos os cuidados necessários, mas não conseguiu resistir aos ferimentos.  

“Em razão do ocorrido, a Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) foi acionada e, junto à Polícia Civil do Distrito Federal (PCDF), iniciou processo de investigação dos fatos. A criança foi atendida pelo Departamento de Psicologia do hospital”, diz o documento.

Conteúdo Relacionado


4 Comentário(s)

Exibir mais comentários

MAISACESSADAS