Esporte / Esporte Pará

OPORTUNIDADE

De Marabá ao Mengão: jovem paraense assina com o Flamengo

Morador da periferia de Marabá, nordeste paraense, atuará pela equipe Sub-20 do Rubro-negro carioca

quinta-feira, 29/10/2020, 12:21 - Atualizado em 29/10/2020, 12:55 - Autor: Tati Dias


| Reprodução

O jovem sonhador de apenas 12 anos, morador da Vila do rato, periferia de Marabá, região sudeste do Pará, ao participar de uma ‘peneira” com mais de 800 garotos, jamais imaginou que a partir dali sua vida mudaria completamente. Rodrigo é mais um dos inúmeros meninos brasileiros que sonham em jogar futebol profissionalmente. Hoje, com 18 anos, viu seu sonho se tornar realidade ao assinar contrato com um dos maiores clubes da atualidade, o Clube de Regatas Flamengo. 

Lateral paraense ex-Remo vai jogar por seleção na Europa

 “Sempre foi meu sonho de criança, é o meu clube do coração, sempre fui flamenguista. É inexplicável a sensação. Sair de Marabá, onde não temos estrutura nenhuma, sem apoio, e hoje atuar pelo Flamengo. Eu não tenho nem palavras, minha família não imaginava, é algo muito grande pra nós”, revelou emocionado o jovem atleta à reportagem do Dol.

Rodrigo Souza Nascimento teve uma infância difícil na periferia de Marabá. Caçula de quatro irmãos, nunca perdeu a esperança em dar melhores condições à sua família. Não abandonou os estudos e se dedicou ao que sempre gostou de fazer: jogar bola. Iniciou numa escolinha de futebol, “Arena Beira Rio”, comandada por Gilson Marques, pessoa que o jovem fala com carinho.

Rodrigo na Escolinha "Arena Beira Rio"
Rodrigo na Escolinha "Arena Beira Rio" Reprodução/ Arquivo pessoal
 

A primeira “peneira” da sua carreira foi em 2014, feita pelo Flamengo em Parauapebas, cidade vizinha à Marabá. Na seleção, feita com mais de 800 jovens, Rodrigo foi um dos dois escolhidos para atuar como meia no clube da Gávea. Mas, segundo ele, não “tinha condições para arcar com alimentação e passagem”, e não conseguiu seguir em frente.

Sem desistir, aos 13 anos, o jogador saiu da cidade natal ao receber a proposta do clube catarinense Criciúma, onde passou longos 5 anos de aprendizado e ganhou destaque. Em 2018, jogou a Copa São Paulo de Futebol Junior. 

Reprodução/ Arquivo pessoal
 

Jogador paraense acusa clube de falsificar sua assinatura para rescindir contrato

“Na favela tem pessoas boas e acontecem coisas boas. Eu saí de dentro da Vila do rato, e Deus me deu a oportunidade e eu consegui aproveitar. Minha Família tá muito feliz. Eu passava mais tempo treinando que com eles, mas hoje estou colhendo os frutos de todo sacrifício e esforço. É um sonho realizado”, finalizou o jovem.

O contrato feito com a equipe Sub-20 do clube Rubro-negro carioca, firmado na última quarta-feira (28), vai até dezembro de 2021. 

Conteúdo Relacionado


4 Comentário(s)

Exibir mais comentários

MAISACESSADAS