Esporte / Esporte Brasil

Esporte Brasil

Sem mistério, time bicolor manterá a mesma base titular contra a Ponte

terça-feira, 07/08/2018, 08:15 - Atualizado em 07/08/2018, 08:26 - Autor:


Mistério parece ser mesmo uma palavra que não faz parte do dicionário do técnico do Paysandu, Guilherme Alves. O treinador ratificou, ontem à tarde, que não é mesmo chegado a rodeio, pois segundo ele, “rodeio só em Barretos”, anunciando o time bicolor que começa a partida contra a Ponte Preta. “O time está definido. É o que iniciou o treino de sábado”, anunciou. Em seguida justificou: “Acho importante manter a mesma base. A única coisa é o posicionamento. Ele pode mudar dependendo do que o Brigatti (João, técnico adversário) for fazer com a saída do Ourinho (suspenso)”, explicou.



Alves explicou, na coletiva, a maneira como pretende ver o Papão encarando a Macaca. “Esperamos fazer um grande jogo, como fizemos no primeiro tempo contra o Atlético-GO, e tentar ter um pouquinho mais de atenção nas principais jogadas da Ponte Preta”, disse. Como das vezes anteriores, diante do Guarani e do Figueirense, ele apelou à Fiel. “A torcida é primordial. É aquela história que sempre peço, se tiver de vaiar que faça isso no final”, argumentou.


De acordo com a estratégia de Alves, o Papão adotará esquema de jogo condicionado à maneira como atuará o visitante. “Dependendo da maneira que ele vier mudamos o nosso posicionamento. Só vai depender desse substituto deles, que levou o terceiro cartão amarelo”, contou. Ainda sobre o adversário, revelou: “O que passei para os meus atletas é que é um confronto forte. A Ponte passou muitos anos na Série A, mantém uma receita muito alta, tem uma folha salarial muito alta, mas dentro de campo podemos igualar tudo isso”, salientou.


No banco, Jonathan espera a sua vez


Relacionado para compor o banco de reservas do Paysandu, hoje à noite, o lateral-direito Jonathan afirmou, ontem, que está pronto para ser acionado por Guilherme Alves na hora que o treinador decidir pela sua entrada na equipe. Até mesmo para começar a partida, o que não vai acontecer devido o time já estar definido. “A ansiedade é boa, De mostrar trabalho e defender o clube. Estou preparado, bem fisicamente”, garantiu o defensor.


O lateral explicou que não é nenhum iniciante em disputa da Segunda Divisão do Nacional. “Joguei uma Série B pelo Mogi Mirim-SP em 2015. Este ano está sendo a minha segunda experiência. É um campeonato muito bom. Acredito que neste segundo turno temos tudo para neste segundo turno brigar bem para levar esse clube à Série A”, disse. O jogador contou que se sente bem fisicamente. “Eu particularmente vinha jogando no futebol do Rio. Se o professor optar por mim, estou preparado”, afirmou.


Jonathan, como de praxe em jogador novo na Curuzu, fez elogios ao clube. “Estou muito feliz por estar tendo essa oportunidade. É um clube que tem uma torcida que dispensa comentários”, afagou. Ele ressaltou o fato de servir como opção para o setor de meio de campo também. “Tenho facilidade de jogar nas duas posições, mas comecei como lateral mesmo, mas tenho facilidade de jogar por dentro”, declarou o atleta, que chegou a fazer alguns treinos atuando como volante.


Aqui você vai encontrar materiais esportivos de todas as marcas. Camisas de grandes clubes nacionais e internacionais. Acesse e confira!


(Nildo Lima/Diário do Pará)

Conteúdo Relacionado


4 Comentário(s)

Exibir mais comentários

MAISACESSADAS