INÉDITO NA HISTÓRIA

Ex-ministros se reúnem contra governo Bolsonaro

quarta-feira, 08/05/2019, 22:19 - Atualizado em 08/05/2019, 22:19 - Autor: Igor Reis


| reprodução

Todos os ex-ministros do meio ambiente vivos desde que a pasta foi criada, em 1992, assinaram um comunicado conjunto e se reuniram nesta quarta-feira (08) em São Paulo para lançar um alerta para a sociedade brasileira e para o mundo: É preciso frear as medidas ambientais destrutivas do governo Bolsonaro.

Rubens Ricupero, Gustavo Krause, José Sarney Filho, José Carlos Carvalho, Marina Silva, Carlos Minc, Izabella Teixeira e Edson Duarte acusaram o Governo do ultradireitista Jair Bolsonaro (PSL) de colocar em prática em pouco mais de quatro meses uma "política sistemática, constante e deliberada de desconstrução e destruição das políticas ambientais" implementadas desde o início dos anos de 1990, além do desmantelamento institucional dos organismos de proteção e fiscalizadores, com o Ibama e o ICMbio. Nunca na história uma quantidade de ex-ministros havia feito algo parecido.

O grupo acusa o presidente e o atual ocupante da pasta, Ricardo Salles (NOVO), de estarem destruindo todas as conquistas das últimas décadas. Conquistas que "não são de um governo ou de um partido, mas de todo o povo brasileiro", segundo destacou mais de uma vez Marina Silva, que ocupou o Ministério entre 2003 e 2008, além de ter sido candidata a presidência da República nas últimas três eleições.

Silva e seus seis colegas que compareceram à reunião desta quarta destacaram que, ao contrário do que diz o discurso oficial do governo Bolsonaro, a defesa da natureza, da biodiversidade e o combate às mudanças climáticas não são compatíveis com o desenvolvimento econômico. Todo o contrário. Silva afirmou que o Brasil "depende do meio ambiente para ser a potência agrícola e mineradora que é", destacando que o país crescia uma média de 3% e impulsionava o agronegócio ao mesmo tempo que reduzia em 80% o desmatamento da Amazônia.

O atual ministro Ricardo Salles lançou uma nota rebatendo seus colegas. "O atual governo não rechaçou, nem desconstruiu, nenhum compromisso previamente assumido e que tenha tangibilidade, vantagem e concretude para a sociedade brasileira", destacou. "Mais do que isso, criou e vem se dedicando a uma inédita agenda de qualidade ambiental urbana, até então totalmente negligenciada".

(Fonte: El País)

Conteúdo Relacionado


4 Comentário(s)

Exibir mais comentários

MAISACESSADAS