"APOLOGIA A VIOLÊNCIA"

Música rap é censurada em edital da Fumbel

segunda-feira, 29/06/2020, 22:21 - Atualizado em 29/06/2020, 22:35 - Autor: Diário Online


| Reprodução

Uma canção de rap foi excluída pela Fundação Cultural do Município de Belém (Fumbel) de um edital para o Festival “Embalando a Arte na Rede”. “A voz do gueto”, parceria entre Everton MC e Pelé do Manifesto, foi proibida de concorrer ao edital por suposta ‘incitação ao ódio’, segundo o órgão ligado à Prefeitura de Belém.

Os artistas, conhecidos no cenário hip-hop da periferia da capital, revelaram o caso em suas redes sociais, acusando a Fumbel de censura. “Fui acusado pela prefeitura de "APOLOGIA A VIOLÊNCIA" (risos) pelo material que enviei no ato de minha inscrição em um edital cultural da FUMBEL”, disse Everton em sua conta no Facebook.

A justificativa da fundação gerou uma enxurrada de críticas sobre os critérios utilizados pela gestão municipal para promover cultura em Belém. A canção fala sobre as dificuldades enfrentadas pelos moradores da periferia da capital, com ênfase na política racista de algumas instituições, como a violência abusiva da Polícia Militar nestes locais.

A ideia para a música surgiu após um amigo e grande incentivador da dupla ser assassinado. Everton e Pelé estavam em gravação no estúdio quando receberam a notícia. Os dois voltaram a gravar dias depois, fazendo a canção em homenagem ao amigo. Veja:

A reportagem solicitou resposta à Fumbel na noite desta segunda-feira (29) e aguarda posicionamento.

Conteúdo Relacionado


4 Comentário(s)

Exibir mais comentários

MAISACESSADAS