CIDADE VELHA

Folia chega com tudo no primeiro fim de semana de pré-Carnaval

segunda-feira, 13/01/2020, 07:44 - Atualizado em 13/01/2020, 07:48 - Autor: Alexandre Nascimento


Os foliões curtiram ritmos como axé, pagode e música eletrônica. Os blocos reuniram um grande número de pessoas no novo “corredor da folia” da Cidade Velha. o Bloco do I Love abriu o pré-Carnaval.
Os foliões curtiram ritmos como axé, pagode e música eletrônica. Os blocos reuniram um grande número de pessoas no novo “corredor da folia” da Cidade Velha. o Bloco do I Love abriu o pré-Carnaval. | Wagner Santana

Foi dada a largada, no final de semana, para os brincantes curtirem o pré-carnaval no bairro da Cidade Velha, em Belém. Os foliões, fantasiados ou não, lotaram a avenida Almirante Tamandaré, conhecido como o novo “corredor da folia” na cidade.

A troca se deu após a Liga dos Blocos da Cidade Velha (LBCV), Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Fundação Cultural do Município de Belém (Fumbel) e a Secretaria de Estado de Segurança Pública (Segup) entrarem em acordo visando a preservação dos prédios históricos que ficam na rua Dr. Assis, que era o antigo “point” dos blocos.

Este ano a folia no bairro começou no sábado (11) e foi puxada pelos blocos I Love Pagode e Pump Belém. O primeiro agitou os foliões com muito pagode e axé. Ao final do percurso, os brincantes foram para uma casa de show na rua Siqueira Mendes, cuja festa foi comandada pelo cantor baiano Netinho. “Começou o período mais gostoso do ano para mim. Vai ser muito agito e embalado com muito axé”, brincou Rayana Pinto, 23 anos, secretária.

Mas não foi apenas axé e pagode que animaram os brincantes. O bloco Pump Belém levou as batidas da música eletrônica para a folia. “Não é porque é carnaval que não possa rolar música eletrônica. O que vale é que esse período proporciona festa e alegria em todos os contextos”, disse Brian Menezes, 22 anos, universitário.

A mudança de local dos blocos na Cidade Velha parece não ter feito muita diferença, sobretudo aos organizadores. “A vinda do desfile dos blocos para a avenida Tamandaré foi vista com muito bons olhos. Ela é uma via mais ampla e, assim, oferece mais controle da segurança dos brincantes”, destacou Carlinhos Belo, coordenador deinfraestrutura da LBCV.

MUDANÇA

“Estávamos acostumados com o antigo percurso dos blocos, mas, se a troca de local foi por um bom motivo, isso é bom. O que importa é curtir o momento e que seja assim até o último final de semana que rolar os blocos”, disse Ernesto Gastão. 33 anos, publicitário.

Cerca de 300 agentes de segurança das Polícias Militar e Civil, Bombeiros, Detran, entre outros acompanhavam a folia, além de quatro câmeras de monitoramento em pontos estratégicos na Tamandaré.

Conteúdo Relacionado


4 Comentário(s)

Exibir mais comentários

MAISACESSADAS