CONHEÇA A HISTÓRIA

Mulher trata doença rara e perde a virgindade aos 32 anos

POSTADO EM: Sexta-Feira, 06/07/2018, 21:16:08
ATUALIZADO EM: 06/07/2018, 21:16:08

zoom_out_map
Reprodução/Daily Mail

A história de Karen Buono rodeia sua vida sexual, que mudou drasticamente após receber um diagnóstico médico e tratar a doença rara.

Em entrevista ao jornal Daily Mail, ela contou que sofria de vaginismo, uma condição que contrai os músculos da parede vaginal.

Tudo começou na adolescência quando tentou fazer sexo pela primeira vez com o namorado. A tentativa de penetração não deu certo, “não importa o que fizéssemos, ele [namorado] simplesmente não conseguia entender. Era tão estranho”, contou.

Pensando que poderia ser o nervosismo da primeira vez, o jovem casal decidiu tentar novamente em outro momento, mas o namorado de Karen descreveu a sensação: “era como bater em uma parede de tijolos e não havia como ele conseguir entrar”.

Os relacionamentos posteriores tiveram os mesmos problemas. Karen contou que alguns parceiros chegaram a gritar para que ela relaxasse, como se o problema da penetração fosse por causa disso.

Aos 25 anos, ela procurou um médico para saber o que estava de errado com o seu corpo, mas ele disse apenas que ela estava bem. “Eu pensei que tudo isso fosse culpa minha, que era coisa da minha cabeça”.

A descoberta da doença foi feita aos 31 anos. Desde então ela tem feito o tratamento, que envolveu não só a parte física, como principalmente o psicológico; foram exercícios de respiração e relaxamento que deram resultados após quatro meses.

“Foi um dos melhores dias da minha vida. Eu estava tão feliz por finalmente perder minha virgindade e fazer sexo com o homem que amo”, contou sobre a experiência com o marido Joe Johnson, de 38 anos.

(Com informações do BOL)

LEIA TAMBÉM



COMENTÁRIOS mode_comment