ACASALAMENTO DE 14H

Animais morrem de tanto fazer sexo e correm risco de extinção

POSTADO EM: Quarta-Feira, 16/05/2018, 10:36:56
ATUALIZADO EM: 16/05/2018, 10:36:56

zoom_out_map
Reprodução/Shutterstock

Pequenos marsupiais australianos estão morrendo de tanto fazer sexo, um comportamento que colocou duas espécies na lista de animais ameaçados de extinção. As informações são do IG.

Os machos tentam se acasalar com o máximo de fêmeas possíveis, em sessões que podem durar até 14 horas, deixando seus corpos em estado de exaustão e resultando em morte, segundo reportagem do Daily Mail.

Os animais ameaçados pertencem a duas espécies do gênero rato-marsupial-australiano: os dusky-antechinus de cauda preta e o antechinus de cabeça prateada.

O comportamento incomum durante o sexo estão deixando especialistas muito preocupados. Além dos hábitos sexuais, os animais enfrentam muitos riscos na natureza, como as mudanças climáticas e perda de habitat natural e predadores, que os colocaram na lista de espécies ameaçadas de extinção.

Andrew Baker, da Universidade de Tecnologia de Queensland revelou que a Austrália tem a pior taxa de extinção de mamíferos do mundo.

“Fiquei contente que o governo aceitou sua listagem e levou em conta a proteção dos ratos-marsupiais-australianos e várias outras espécies, na legislação federal”, comemorou.

(Com informações do IG)



COMENTÁRIOS mode_comment