HACKERS

Sete dicas para não ser mais uma vítima de golpes virtuais

POSTADO EM: Segunda-Feira, 03/09/2018, 08:46:56
ATUALIZADO EM: 03/09/2018, 08:46:56

zoom_out_map
Reprodução

O Brasil é o país onde mais se pratica golpes virtuais no mundo, segundo relatório da empresa de segurança digital Kaspersky Lab. De acordo com os dados divulgados, quase 30% dos usuários brasileiros sofreram ao menos uma tentativa de golpe em 2017 e o índice já chega em 23% este ano. Conhecida como phishing, trocadilho que une as palavras inglesas phone e fish (telefone e pesca), a prática busca obter informações sensíveis das vítimas, como senhas e dados bancários, de forma fraudulenta para uso indevido.

“É o tipo de golpe mais praticado no território brasileiro e consiste no envio de mensagens, seja por e-mail ou por aplicativos de celular, que tentam ludibriar os usuários e compartilhar suas informações”, alerta Ítalo Flexa, professor do curso de Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas da Universidade Estadual do Pará (Uepa). “As intenções podem ser diversas. Desde ter o seu computador usado por terceiros para processar dados indevidos até ter seus dados sequestrados, sua redes sociais invadidas ou até mesmo sua lista de contato acessada para a prospecção de novas vítimas”, completa o especialista.

Para garantir sua segurança ao lidar com mensagens suspeitas na internet, Flexa compartilhou algumas das principais dicas para se blindar contra esse tipo de golpe. Confira:

Cuidados - Desconfie sempre!

1 - Vantagens fáceis demais: sempre suspeite de mensagens que prometem benefícios muito grandes a troco de pouco esforço. Reflita se alguma empresa realmente lhe ofereceria algo do tipo na vida real, o mesmo vale para a vida virtual.

2 - Mensagens genéricas que pedem divulgação: desconfie de correntes e mensagens que pedem para serem passadas adiante, sobretudo quando são genéricas demais. Além de fake news, elas podem ser um golpe disfarçado. Atente-se que agora aplicativos como o WhatsApp já indicam quando uma mensagem está sendo encaminhada de outro usuário.

3 - Cadastro nunca feito: se a mensagem faz referência a algum cadastro ou inscrição que você nunca fez, desconfie imediatamente e não abra nenhum link indicado.

4 - Links estranhos: tome muito cuidado com os links que chegam com essas mensagens. Verifique se o endereço tem um formato ou extensão estranha. Evite clicar se ele não termina em .com ou .com.br ou não tem, o nome da empresa no endereço.

5 - Compare com a vida real: um bom exercício para evitar esse tipo de golpe é tentar imaginar o que você faria se se deparasse com aquilo na vida real, andando pela rua. Você pararia e divulgaria suas informações com um estranho que apareceu lhe oferecendo benefícios incríveis a troco de muito pouco? Na internet não deve ser diferente.

6 - Atente-se ao desempenho do seu computador: a máquina começou a ficar muito lenta ou a internet já não tem mais a mesma velocidade de antes? Seu computador pode estar sendo usado por terceiros. Leve a um técnico para que ele identifique e elimine qualquer programa malicioso e instale as medidas de segurança necessárias.

7 - Denuncie: se você notar que teve seus dados roubados e está sendo prejudicado pelo uso indevido deles, vá a uma delegacia e registre boletim de ocorrência com todas as informações que conseguir sobre o caso.

(Arthur Medeiros/Diário do Pará)



COMENTÁRIOS mode_comment