VEJA COMO FUNCIONA

Serviço de caronas da Waze chega ao Brasil nesta terça

POSTADO EM: Terça-Feira, 21/08/2018, 11:36:16
ATUALIZADO EM: 21/08/2018, 11:36:16

zoom_out_map
Divulgação

Nesta terça-feira (21), a Waze convidou a imprensa para um grande anúncio. É a chegada do Waze Carpool, novo serviço de caronas do aplicativo cujo nome ficou associado à navegação veicular. O serviço foi anunciado em março do ano passado, chegando agora oficialmente ao nosso país. A proposta é cobrar dos passageiros apenas o necessário para dividir o combustível e manutenção do veículo, sem lucrar em cima das caronas.

O app traça as rotas do motorista e, então, o usuário consegue encontrar os carros mais próximos que estejam na mesma rota de seu destino. Dessa maneira, a ideia não é exatamente concorrer com serviços como Uber, por exemplo, que fornecem motoristas particulares com a possibilidade de se dividir a corrida com outro passageiro — a proposta do Waze Carpool é mais próxima à do BlaBlaCar, permitindo que qualquer motorista cadastrado no serviço possa oferecer caronas para pessoas que estejam indo aos mesmos lugares, ou lugares que estejam na mesma rota.

Sendo assim, o objetivo é reduzir o trânsito nas grandes cidades, além de favorecer o meio ambiente com a redução da quantidade de carros nas ruas. O usuário pode escolher, no aplicativo, com quem dividir as caronas, sendo possível limitar a escolha de usuários de acordo com suas localizações e gênero (ou seja: mulheres podem escolher somente dar carona para outras mulheres, se assim desejarem).


À esquerda, a quantidade de carros para transportar 60 pessoas, uma por veículo. À direita, a quantidade de veículos transportando a mesma quantidade de pessoas, porém de maneira compartilhada (Foto: Patricia Gnipper/Canaltech)

Douglas Takuno, head do Waze Carpool no Brasil, explicou que o serviço é uma comunidade de caronas que funciona com dois apps: no Waze tradicional, onde os motoristas se habilitam para oferecer caronas; além do novo app Waze Carpool, este em que os passageiros podem encontrar os carros que estão em seu caminho. O “match” acontece de acordo com coisas em comum, como, por exemplo, pessoas que trabalham no mesmo local.

O sistema impõe o limite de duas caronas por dia, justamente para evitar que motoristas profissionais usem o serviço e se passem por pessoas comuns. A ideia é haver uma divisão de custos e não uma remuneração. “No Carpol, o passageiro se senta no banco da frente”, ressalta Takuno, que também reforçou que a ideia é que as pessoas acabem fazendo conexões pessoais e até mesmo amizades ao pegar caronas com pessoas que tenham algo em comum.

Ao fazer o cadastro, o usuário insere seus dados para garantir a segurança da carona, com esses dados sendo conferidos pelo motorista. A carona só acontece quando ambos os lados a aceitam e, portanto, é possível conferir quem é a pessoa e o que ela faz para decidir se aceita compartilhar a corrida ou não. O app também tem um chat que permite a comunicação direta entre motorista e passageiros.

Já quanto ao pagamento, o processo todo é feito pelo app via cartão de crédito. O motorista cadastra sua conta bancária para receber os valores e, inicialmente, as corridas custarão entre R$ 4 e R$ 25, de acordo com a distância percorrida, somente. Para impulsionar o lançamento do app, o Waze Carpool está oferecendo o valor de apenas R$ 2 por carona, independente da distância percorrida. Já o motorista recebe o valor cheio.



COMENTÁRIOS mode_comment