TECNOLOGIA

Fundador da Amazon constrói relógio que funcionará por 10 mil anos

POSTADO EM: Sexta-Feira, 23/02/2018, 17:00:02
ATUALIZADO EM: 23/02/2018, 17:00:02

zoom_out_map
Bezos divulga primeiro vídeo do projeto 10,000 Year Clock (Foto: The Long Now Foundation)

Bezos divulga primeiro vídeo do projeto 10,000 Year Clock (Foto: The Long Now Foundation)

 

A extravagância dos milionários da tecnologia não tem limites. Nesta semana, Jeff Bezos divulgou o primeiro vídeo de seu novo projeto, o 10,000-Year Clock. Se trata de um relógio de US$ 42 milhões que bate uma vez por ano e ficará enterrado a 150 metros do pico de uma montanha próxima a fronteira do Texas com o México.

O projeto foi divulgado pela primeira vez em 1995, na revista Wired, pelo cientista computacional Danny Hillis, que, no ano seguinte, criou a Fundação Long Now para divulgá-lo. Agora, o projeto está sendo financiado por Bezos, que considera, assim como seu criador, que o relógio é um símbolo do pensamento a longo prazo.

Leia mais:
Imagem de telescópio mostra Tesla (bem de longe) no espaço
Político romano celebrou eleição dando à população um relógio de sol

Tic-tac
O relógio que funcionará por 10 mil anos é movido por energia solar e possui algumas bobinas que podem ser movidas ocasionalmente pelos futuros visitantes que passarão pelo instrumento.

Como o relógio passará por muitos anos (ou até séculos, como planejam os inventores) sem ser danificado, a luz solar que incide sobre o cume da sua montanha será responsável por mantê-lo funcionando por esse tempo. Essa energia também ajudará o relógio a se manter precisamente sincronizado com o Sol, enquanto o eixo da Terra se inclina ao longo dos séculos.

Os engenheiros ainda devem instalar uma torre de engrenagens que serão capazes de manter a precisão do objeto. Uma vez por dia, elas vão girar e entrelaçar um complexo sistema de ferramentas que determinará a ordem precisa em que os 10 sinos do relógio funcionarão. Um pêndulo de titânio também será instalado e balançará lentamente em ciclos de 10 segundos.

De acordo com Kevin Kelly, membro do projeto, o relógio supostamente tocará uma vez por dia, produzindo uma combinação única de sons a cada dia nos próximos 10 mil anos.

Geralmente, relógios como este são usados pela ciência para medir fenômenos que duram milésimos de segundos (ou menos).

Uma versão completa do vídeo da instalação do 10,000-Year Clock, que não tem previsão de quando será finalizada, está disponível no Vimeo.

(Com informações de Live Science)

Curte o conteúdo da GALILEU? Tem mais de onde ele veio: baixe o app Globo Mais para ver reportagens exclusivas e ficar por dentro de todas as publicações da Editora Globo. Você também pode assinar a revista, por R$ 4,90 e baixar o app da GALILEU.

Fonte: Revista Galileu



COMENTÁRIOS mode_comment