ANTEPASSADO

Garoto descobre por acaso fóssil raro de peixe de 90 milhões de anos

POSTADO EM: Quinta-Feira, 08/02/2018, 11:00:03
ATUALIZADO EM: 08/02/2018, 15:57:41

Passeios turísticos podem render ótimas fotos para o Instagram. E, eventualmente, raras descobertas paleontólogicas. Enquanto passeava pelo Monastério de La Candelária, na Colômbia, um garoto tirou uma fotografia de um peixe fossilizado incrustrado em uma pedra do edifício. A imagem foi enviada para o centro de paleontologia colombiano, que encaminhou o registro para a Universidade de Alberta, nos Estados Unidos. Após três anos de análises, os pesquisadores concluíram que a foto captada retrata um raro peixe de 90 milhões de anos chamado Candelarhynchus padillai, apelidado de "peixe lagarto". 

Essa é a primeira vez que um exemplar do animal é encontrado em território americano, o que fornece maiores informações aos pesquisadores sobre os comportamentos migratórios de espécies aquáticas que viveram há milhões de anos. 

De acordo com os paleontólogos, o registro do "peixe lagarto" contou com uma tremenda dose de sorte: o fóssil estava localizado em uma região transformada em  pedreira  — no século 17, as pedras foram transportadas para a construção do mosteiro e o pedaço em que estava o fóssil permaneceu intacto. 

Ancestrais das barracudas, ainda não há uma confirmação sobre o motivo que levou a espécie à extinção. Os cientistas acreditam, no entanto, que as mudanças climáticas durante o período Cretáceo — compreendido entre 145 a 66 milhões de anos atrás — foram uma das causas para o desaparecimento do peixe. 

O garoto com olhar de pesquisador ainda não foi localizado. Mas, certamente, a ciência tem muito a agradecê-lo... 

Fonte: Revista Galileu



COMENTÁRIOS mode_comment