ANTI

Arqueólogos encontram ferramenta de Neandertal esculpida com fogo

POSTADO EM: Terça-Feira, 06/02/2018, 11:00:03
ATUALIZADO EM: 06/02/2018, 18:45:18

zoom_out_map
Divulgação

O Homo sapiens se distingue de todas as outras espécies por conta de sua capacidade em materializar suas ideias a partir do trabalho. De acordo com os registros arqueológicos, entretanto, espécies de hominídeos que antecederam os humanos também eram dotados da capacidade de produzir objetos de maneira racional: pesquisadores descobriram em um sítio arqueológico em Toscana, na Itália, uma ferramenta de madeira esculpida com fogo que foi "projetada" por Neandertais há 171 mil anos. 

Os cientistas afirmam que registros históricos anteriores já confirmavam as habilidades desses hominídeos em fabricar objetos para sua sobrevivência. No entanto, o estado de conservação da ferramenta chamou a atenção dos arqueólogos e contribuiu para um maior entendimento do trabalho desenvolvido pelos Neandertais.

Com quase um metro de comprimento, o objeto foi produzido a partir de madeira extraída das árvores locais — as cascas foram cuidadosamente removidas, sendo esculpidas de modo que possibilitasse o manejo de maneira confortável. A utilização do fogo para a remoção da casca indica o domínio da técnica por esse grupo de Neandertais, o que sugere que esse tipo de conhecimento também era utilizado em outras atividades cotidianas. 

Sítio arqueológico em Toscana, na Itália (Foto: Divulgação)

Além da ferramenta, os arqueólogos encontraram outros 57 itens no sítio arqueológico, como ferramentas fabricadas a partir de pedra e de ossos extraídos de espécies de elefantes já extintos. Na época, o planeta passava pela penúltimo Período Glacial conhecido, indicando que as temperaturas médias eram menores do que as atuais. Por conta disso, a utilização do fogo era uma questão de sobrevivência. 

Os primeiros registros de Neandertais datam de cerca de 400 mil anos atrás, com esqueletos encontrados em parte da Ásia e na Europa. Ainda não há comprovações definitivas sobre o motivo de extinção da espécie, que aconteceu há 40 mil anos, mas cientistas acreditam que a competição por comida favoreceu o Homo sapiens, mais adaptado a viver com uma dieta variada em tempos de escassez.

Fonte: Revista Galileu



COMENTÁRIOS mode_comment