X

Destaques no DOL

MOSQUEIRO

Agentes coíbem menores em casas noturnas

POSTADO EM: Terça-Feira, 10/07/2018, 23:45:06
ATUALIZADO EM: 10/07/2018, 23:45:06

zoom_out_map
Divulgação/Polícia Civil

A Polícia Civil divulgou nesta terça-feira (10) os resultados da Operação Anjos da Guarda, deflagrada durante o final de semana no Distrito de Mosqueiro, em Belém, para coibir a presença de menores em horários inadequados em bares e outras casas noturnas, além de combater a poluição sonora e verificar a licença de funcionamento dos estabelecimentos. A ação policial começou na última sexta-feira (6), por volta de 20 h, e foi encerrada na madrugada de segunda-feira (9). Os agentes de segurança pública participantes da operação se reuniram primeiro na Seccional de Mosqueiro.

Segundo a delegada Gérsica Silva, da Data de Ananindeua (na Região Metropolitana de Belém), responsável pela operação, os agentes também cumpriram uma decisão do juiz José Torquato Araújo de Alencar, titular da Vara Distrital de Mosqueiro, que determinou a proibição de festas ou eventos noturnos, com música ao vivo ou não, após as 18 h nas barracas de praia.

Os agentes fiscalizaram barracas e bares na noite de sexta-feira, na orla de Mosqueiro. Em uma delas, o dono foi intimado a regularizar o local na Polícia Civil. Na área da Praia do Chapéu Virado outras barracas foram fiscalizadas. Em uma delas foram encontradas pelas equipes da Data, Dema e Conselho Tutelar criança e adolescentes acompanhadas dos pais, em horário noturno. Em um local de festas, os bombeiros constataram que as galerias que serviram de camarotes não poderiam funcionar.

Festas noturnas - As equipes também estiveram na Praia do Bispo, onde foram fiscalizados bares e barracas. Em dois bares, os agentes constataram a realização de festas com música ao vivo e presença de várias pessoas. Foi determinado o fechamento do espaço e a paralisação do evento, de acordo com a determinação judicial de não realização de festas com ou sem música ao vivo, após as 18h. 

No dia seguinte, os agentes voltaram a fiscalizar festas realizadas no distrito para coibir a presença de menores em horário e local impróprios, além de pessoas armadas ou portando drogas. Também verificaram poluição sonora e averiguaram alvarás de funcionamento dos bares.

Em um bar, localizado no Bairro do Carananduba, os agentes encontraram adolescentes no local, acompanhados dos pais. Os policiais da Data orientaram os pais sobre a proibição de crianças e adolescentes no bar, e os responsáveis se prontificaram a retirar os filhos do ambiente.

Já no domingo (8), cinco bares, um local de festas e duas barracas foram fiscalizados na orla de Mosqueiro. Em uma delas, na Praia do Farol, foi constatada a presença de adolescentes, e o local estava com documentação irregular, por isso foi fechado.

Segundo a delegada Gérsica Silva, ocorria no local uma festa com música ao vivo, violando a decisão judicial. Em outro bar foi constatado pela equipe da DPA e pelos bombeiros que o local não estava com a documentação necessária para funcionamento, e acabou fechado. O mesmo procedimento foi adotado em outro bar, localizado próximo à estrada de acesso à Praia do Paraíso, que estava com o som alto e sem a vistoria obrigatória do Corpo de Bombeiros.

As equipes fiscalizaram ainda uma sede de festas denominada “São Paulo”, localizada na estrada da Baía do Sol, onde os agentes constataram a precária estrutura física. "Não havia qualquer responsável pela festa e não havia alvará e nem licença para funcionamento", disse a policial. Não havia menores de idade, mas as pessoas presentes estavam sob o efeito de bebida alcoólica e ameaçaram os agentes. Todas passaram por revistas e a festa foi encerrada. As equipes foram ainda à orla da Baía do Sol, onde foi fiscalizada uma barraca sem alvará de funcionamento, que também foi fechada.

A operação mobilizou policiais civis da Divisão de Atendimento ao Adolescente (Data); da Divisão de Polícia Administrativa (DPA); da Divisão de Atendimento ao Meio Ambiente (Dema); da Polícia Militar - por meio da Companhia Independente Especial de Polícia Assistencial (Ciepas) e Comando da PM em Mosqueiro; Corpo de Bombeiros Militar; Guarda Municipal de Belém; Conselho Tutelar e Secretaria Municipal de Economia (Secon) de Belém.

(Com informações da Polícia Civil)



COMENTÁRIOS mode_comment

EXIBIR COMENTÁRIOS

Fim da consulta. Deseja realizar uma busca? Clique Aqui

Aguarde, carregando mais notícias...