X

Destaques no DOL

CORPO DESAPARECIDO

Preso confessou envolvimento em morte na ilha de Mosqueiro

POSTADO EM: Terça-Feira, 10/07/2018, 17:34:44
ATUALIZADO EM: 10/07/2018, 17:41:42

zoom_out_map
Reprodução

Policiais civis e militares prenderam, nesta terça-feira (10), em Mosqueiro, distrito de Belém, Bruno Pompeu Viana, fugitivo do Sistema Penitenciário do Estado. Ele foi reconhecido como um dos envolvidos no assassinato de Lorran Moraes da Silva, 18 anos, crime ocorrido na última sexta-feira (6). 

A prisão de Bruno foi realizada pela manhã pela equipe coordenada pelo delegado Magno Costa, diretor da Seccional. Bruno tem mandado judicial de recaptura expedido pela Justiça e estava na condição de foragido. Em depoimento na Seccional, ele confessou o crime.

Segundo o delegado, até o momento, o corpo da vítima não foi encontrado. Em boletim de ocorrência registrado, no último dia 7, consta que a vítima teria saído de sua residência, por volta de 13 horas, no bairro Vila, em Mosqueiro, para levar um carro da família até uma oficina mecânica, no bairro do Carananduba, também em Mosqueiro.

Ao sair da oficina, a vítima chegou a telefonar para um amigo avisando que iria pegar uma van para retornar à sua residência, para assistir ao jogo do Brasil contra a Bélgica na Copa do Mundo. Depois de algum tempo, o amigo da vítima disse ter recebido novo telefonema de Lorran avisando que estava com amigos, os quais identificou como "irmãos", no bairro São Francisco, em Moqueiro. Após isso, a vítima não manteve mais contato.

Já, por volta de meia-noite, de sexta-feira para sábado, o pai da vítima tomou conhecimento de um vídeo que circula nas redes sociais. Nas imagens, um grupo de homens mata Lorran a facadas em uma área de mata. Ouvido em depoimento, após confessar envolvimento no crime, Bruno Viana não soube informar para onde levaram o corpo da vítima.

Segundo ele, o crime teria sido cometido por rixa entre grupos criminosos rivais. Bruno admitiu ter aplicado uma das facadas na vítima. "O rosto dele (Bruno) não aparece no vídeo, mas aparece a tatuagem em seu braço", detalha o delegado Costa. Ainda, segundo a autoridade policial, o preso confirmou o local onde ocorreu o crime.

Desde o final de semana, explica o policial civil, buscas são realizadas por equipes dos Bombeiros, mas, até o momento, o corpo não foi localizado. Por ser foragido, Bruno vai permanecer preso à disposição da Justiça e será alvo das investigações sobre o homicídio.

(Com informações da Polícia Civil)



COMENTÁRIOS mode_comment

EXIBIR COMENTÁRIOS

Fim da consulta. Deseja realizar uma busca? Clique Aqui

Aguarde, carregando mais notícias...