X

Destaques no DOL

ABEL FIGUEIREDO

Quadrilha explode banco paraense e usa reféns como escudo humano durante a fuga

POSTADO EM: Domingo, 13/05/2018, 20:33:35
ATUALIZADO EM: 13/05/2018, 20:35:27

zoom_out_map
Reprodução

Uma quadrilha assaltou uma agência do Banpará na madrugada deste domingo (13), na cidade de Abel Figueiredo, região sudeste paraense.

Cerca de nove homens fortemente armados chegaram ao município em uma caminhonete branca, único veículo visto na ação criminosa. Em seguida, foram em direção ao banco, onde invadiram o local a tiros. As Polícias Civil e Militar estão em busca dos assaltantes.

A quadrilha instalou explosivos e explodiu os caixas eletrônicos e o cofre da instituição bancária. Os bandidos fizeram cerca de oito pessoas que estavam na rua como reféns e também renderam o vigilante que estava na agência. Após as explosões, os criminosos saíram do local utilizando os reféns como escudo. Eles levaram o vigilante em cima do para-brisas da caminhonete e os outros reféns em pé nas portas e carroceria do veículo.

Um pastor, que estava saindo de uma vigília, foi pego como refém e teve o carro usado na fuga dos criminosos. No momento da fuga, os bandidos trocaram tiros com policiais militares de Abel Figueiredo e de Rondon do Pará, que estavam na cidade no momento do crime.

Um dos reféns foi atingido na perna e encontra-se orientado e consciente, sem maior gravidade, com estado de saúde estável, no hospital local. Todos os reféns foram liberados na saída da cidade, no sentido de Rondon do Pará. Os criminosos seguiram por um ramal que dá acesso ao Estado do Maranhão.

O veículo do pastor foi abandonado pelos bandidos próximo à saída da cidade. As investigações e buscas aos criminosos contam com policiais civis de Abel Figueiredo, Rondon do Pará e Bom Jesus do Tocantins.

Uma equipe da Delegacia de Repressão a Roubos a Bancos (DRRB), vinculada à Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO) desembarcou em Marabá e já está em Abel Figueiredo para assumir as investigações. O banco foi isolado para passar por perícias e auditoria por parte do banco para verificar se valores foram subtraídos e qual a quantia.

(DOL)



COMENTÁRIOS mode_comment

EXIBIR COMENTÁRIOS

Fim da consulta. Deseja realizar uma busca? Clique Aqui

Aguarde, carregando mais notícias...