REPERCUSSÃO MUNDIAL

Foragido que matou maior velejador do mundo é preso em Breves

POSTADO EM: Quarta-Feira, 14/02/2018, 19:18:49
ATUALIZADO EM: 14/02/2018, 19:18:49

zoom_out_map
Divulgação Polícia Militar

Foi preso em Breves, no Marajó, um dos assassinos do velejador neozelandês Peter Blake, crime que ganhou repercussão internacional no ano de 2001. Na época do crime, Blake era considerado o melhor atleta do mundo naquele esporte.

De acordo com informações da Polícia Militar de Breves, um dos assassinos de Peter Blake, identificado como José Irandir Colares Cardoso, estava foragido do Sistema Penitenciário do Amapá e foi abordado por policiais de Breves por estar em atitude suspeita na avenida Rio Branco.

José Irandir portava um documento no nome do irmão dele, Sérgio Roberto Colares. Mas, após uma pesquisa, os policiais descobriram que ele era um dos assassinos do velejador. Ele foi condenado a 35 anos de prisão em 2002, junto com outras seis pessoas envolvidas no latrocínio.

Caso de repercussão mundial

Peter Blake, de 53 anos, estava em uma expedição pela Amazônia quando seu barco, que estava ancorado no balneário da Fazendinha, em Macapá, foi assaltado no dia 05 de dezembro de 2001.

Os criminosos, que integravam um bando de “ratos d´água”, levaram apenas um relógio e um motor de popa, mas mataram o velejador, que reagiu ao assalto.

Peter Blake nasceu na Nova Zelândia e era considerado um dos homens mais rápidos do mundo nos mares.

Peter ficou conhecido, dentre outros feitos, por dar a volta ao mundo em 74 dias, 22 horas, 17 minutos e 22 segundos.

(DOL com informações de Marcos Onias/RBATV)




COMENTÁRIOS mode_comment