CAPITÃO POÇO

Presos no Pará acusados de assaltar banco no Maranhão

POSTADO EM: Sexta-Feira, 12/01/2018, 10:29:47
ATUALIZADO EM: 13/01/2018, 13:19:47

Policiais civis do Pará e Maranhão deflagraram, nesta sexta-feira, 12, uma operação para prender acusados de integrar uma associação criminosa envolvida em roubos a bancos, no município de Capitão Poço, nordeste paraense. Ao todo, oito pessoas foram presas acusadas de estarem envolvidas em roubos na modalidade conhecida como "vapor", na qual os assaltantes chegam ao município atirando, fazem reféns, invadem o banco e depois fogem rapidamente. Dentre os presos, seis foram presos com mandado judicial de prisão. Um deles é um policial militar do Pará lotado em Capitão Poço. Os outros dois foram presos em flagrante com drogas e armas ilegais durante a ação policial.

Sob coordenação da Polícia Civil do Pará e do Maranhão, a ação policial contou com policiais civis da Divisão de Repressão ao Crime Organizado (DRCO), sob coordenação do delegado-geral Rilmar Firmino, e do delegado Claudio Galeno, diretor de Polícia Especializada, e policiais civis da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (SEIC) da Polícia Civil maranhense. Com os presos, armas, drogas e roupas camufladas usadas nos crimes foram apreendidas. As informações sobre as investigações e prisões foram prestadas pelos delegados Fausto Bulcão e Arthur Braga, durante entrevista coletiva, na Delegacia-Geral, em Belém. Cinco dos oito presos foram conduzidos para a sede da Polícia Civil na capital paraense e depois foram conduzidos ao Sistema Penitenciário.

O policial militar preso foi transferido para o presídio Anastácio das Neves em Santa Izabel do Pará. Outros dois presos, que foram flagrados com armas e drogas, foram autuados em flagrante, na Unidade Integrada de Capitão Poço, por porte ilegal de armas e tráfico, e ficaram no município à disposição da Justiça. As prisões são resultado das investigações iniciadas após dois roubos a bancos cometidos pelo mesmo grupo de assaltantes. Um dos roubos ocorreu em 30 de outubro do ano passado, em Capitão Poço, quando bandidos atacaram a agência do Banco do Estado do Pará (Banpará) usando explosivos.

O outro assalto ocorreu em Zé Doca, no interior do Maranhão, na madrugada do último dia 4, quando bandidos usaram também explosivos para explodir um cofre e assaltar a agência do Banco do Brasil local. Segundo o delegado Arthur Braga, o ponto que levou à identificação do policial militar foi um carregador de pistola encontrado pela Polícia, em Zé Doca, no Maranhão, após o assalto ao banco no município. Nesse assalto, explica o delegado, foi usado um carro que havia sido roubado em Irituia, cidade próxima à Capitão Poço. As investigações continuam para chegar ao paradeiro de outros envolvidos nos crimes.

(Polícia Civil)



COMENTÁRIOS mode_comment