MARABÁ

Inglesa diz que fugiu para o Pará após ser escravizada sexualmente

POSTADO EM: Quarta-Feira, 08/11/2017, 14:36:42
ATUALIZADO EM: 08/11/2017, 16:24:27

Uma inglesa identificada como Ayesha Lavena, de 25 anos, foi resgatada em Marabá, no sudeste paraense, na terça-feira (07), após relatar que fugiu de um casal que a obrigava a se prostituir no Reino Unido. A informação do resgate foi confirmada pela Prefeitura de Marabá nesta quarta-feira (08).

De acordo com informações da Prefeitura, a jovem estava no Terminal Rodoviário Miguel Pernambuco, no km 6 de Marabá, quando abordou um taxista. Como ele não entendia o que ela falava, acionou os guardas municipais que faziam patrulhamento no local.

Durante conversa com os guardas, a inglesa relatou que foi adotada por um casal que a obrigava se prostituir, além dos abusos sexuais sofridos e, por esses motivos, resolveu fugir para o Brasil, já que tem parentes em Roraima. Como identificação, Ayecha Lavena apresentou um carteira de habilitação do Reino Unido.

Após receber a ocorrência, os guardas municipais encaminharam a jovem para a Polícia Federal de Marabá. Até o momento não se tem confirmação de como a inglesa chegou no Brasil.

Em entrevista ao DOL, o delegado Ricardo Viana, da Polícia Federal, confirmou que a inglesa foi levada até a sede em Marabá, porém disse desconhecer que ela fugiu por estar sendo escravizada sexualmente. Ele disse ainda que ela aparentava estar desorientada e, por esse motivo, foi encaminhada para receber atendimento psicossocial.

O delegado detalhou ainda que a jovem está em situação regular no Brasil e informou o Consulado Britânico, em São Paulo, sobre a situação da inglesa.

(DOL)



COMENTÁRIOS mode_comment