zoom_out_map
(Foto: DOL)

Cobrador foi morto de forma premeditada

Quinta-Feira, 20/04/2017, 09:16:32 - Atualizado em 20/04/2017, 12:07:01

A Polícia Civil apurou que o cobrador Antônio Guilherme Santos da Silva, de 46, cuja morte na madrugada desta quinta-feira (20) mobilizou um grande protesto de rodoviários interditando a região do Entroncamento, foi vítima de um homicídio premeditado. A vítima foi executada a tiros enquanto chegava para trabalhar, no bairro do Curuçambá, em Ananindeua.

Antônio havia saído da casa por volta das 4h30 e seguia até para o final da linha do Curuçambá, ao lado de um parente, onde iria trabalhar. Ele seguiu por 200 metros rua Marcílio Pinheiro quando foi abordado por um homem de capuz que estava escondido em uma casa abandonada, esperando para fazer uma emboscada.  Ele efetuou vários disparos na vítima, que morreu no local.

O familiar de Antônio não foi alvejado pois fugiu para pedir socorro. Nada da vítima foi roubado, incluindo documentos, celular e dinheiro. Segundo familiares, o cobrador, que era casado e tinha duas filhas, tinha a rotina de sair de casa nesse horário.

Ainda não há informações sobre a motivação e o autor do homicídio. O caso será investigado pela Divisão de Homicídios, que tenta apurar se o cobrador possuía alguma desavença, problema pessoal ou se sofria algum tipo de ameaça.

(DOL)

COMENTÁRIOS mode_comment

CONTINUE LENDO keyboard_arrow_down
CONTINUAR LENDO keyboard_arrow_down