PERSEGUIÇÃO

Corrida de táxi acaba em morte no Parque Verde

POSTADO EM: Quarta-Feira, 19/04/2017, 07:03:46
ATUALIZADO EM: 19/04/2017, 16:12:31

Na madrugada desta quarta-feira (19), um taxista iniciou uma corrida em São Brás, próximo à Seccional, para dois homens e duas mulheres. Quando o veículo estava na rodovia Augusto Montenegro, na altura do conjunto Panarama XXI, um automóvel prata iniciou uma perseguição.

Dezenas de disparos foram efetuados em direção ao táxi. O taxista, identificado como Manoel Assunção, de 59 anos e um dos passageiros, identificado como Dailson Santos dos Santos, o "Daio", morreram no local. 

O motorista foi atingido com um tiro na cabeça, fazendo com que o táxi entrasse no canteiro na rodovia, próximo a um conjunto residencial, no bairro Parque Verde.

De acordo com a Policia Militar, o passageiro Dailson Santos já havia cometido vários crimes, entre assaltos, homicídios e até já teria assassinado um policial. Ele tentou fugir, mas foi executado no local.

Outros três ocupantes do táxi foram identificados como Bianca Caroline Macedo de Almeida, de 21 anos e os irmãos Jester Muller Gonçalves Silva e Iandra Gonçalves Silva, de idades não divulgadas. 

Jester Silva foi atingido com um tiro no abdômen. Ele foi socorrido e encaminhado para o Hospital de Pronto-Socorro do Guamá, mas já está fora de perigo. Bianca Almeida também foi atingida com cerca de quatro tiros na região lombar. Ela foi encaminhada para o Hospital Metropolitano e não apresenta risco de morte. Já a irmã de Jester, Iandra Gonçalves Silva, não sofreu ferimentos durante a ação. 

DETALHES DOS HOMICÍDOS

A polícia já tem algumas informações sobre as circunstâncias das mortes. Sabe-se que o taxista Manoel Soares tinha feito uma corrida para o Aeroporto de Belém e, na volta, apanhou os passageiros em São Brás.

A suspeita é que o alvo dos atiradores era Dailson dos Santos. “Ele era conhecido por matar policiais militares”, segundo o delegado Givago Ferreira, da Divisão de Homicídios (DH). 

Dailson, inclusive, já havia sido detido na noite da terça-feira (18), juntamente com outras quatro pesssoas, suspeito de roubar de celular. Desses cinco acusados, apenas um foi autuado, e Dailson foi liberado. Ele deixou a Central de Flagrantes, em São Brás, e pegou o táxi, o que teria dado início à perseguição.

(DOL com informações de Wal Sarges/Diário do Pará)



COMENTÁRIOS mode_comment