DETERMINAÇÃO

Justiça autoriza prisão preventiva de dupla suspeita de envolvimento em chacina

POSTADO EM: Quarta-Feira, 22/05/2019, 19:33:19
ATUALIZADO EM: 22/05/2019, 19:51:32

zoom_out_map
Reprodução

A Justiça autorizou a prisão preventiva de Edivaldo e Aguinaldo, suspeitos de envolvimento na chacina do Guamá, que fez 11 vítimas na tarde do último domingo (19) em um bar da capital paraense.

O deferimento da prisão preventiva foi dado pela juíza Alda Gessyane durante o plantão do final desta tarde quarta-feira (22). Edivaldo dos Santos Santana e Aguinaldo Torres Pinto foram presos ontem em uma oficina do bairro da Pedreira. Com eles, foi apreendido o veículo utilizado no crime e que estava sendo descaracterizado.

PORTEIRO

Edivaldo Santana trabalhava como porteiro da escola Arthur Porto, no bairro do Jurunas. Após o ocorrido, a instituição chegou a ser fechada para passar por vistoria da polícia. Mais de mil alunos estudam no local, em turnos distintos. Segundo a polícia, mesmo após a chacina, Edivaldo foi trabalhar na escola.

(DOL)



COMENTÁRIOS mode_comment