JUSTIÇA

Policial, esposa e amante são presos por assassinar comerciante no Pará

POSTADO EM: Quinta-Feira, 14/03/2019, 15:45:28
ATUALIZADO EM: 14/03/2019, 15:56:20

zoom_out_map
Reprodução

Os suspeitos de envolvimento na morte do comerciante Célio de Sousa Fernandes, de 38 anos, já estão presos. Os mandados de prisões temporárias foram decretadas nesta quarta-feira (13), pelo juiz Gabriel Veloso de Araújo, da 3ª Vara Criminal da Comarca de Santarém, atendendo a requerimento do delegado da Polícia Civil que preside o inquérito, Dimitri Teles Esmeraldo. O corpo de Célio foi encontrado em uma cova rasa na estrada que dá acesso à praia do Juá, em Santarém, no início de fevereiro. Ele morava na comunidade Estrada Nova, região da rodovia Santarém-Curuá-Una, e trabalhava com venda de confecções. 

Estão presos, sob suspeita, o policial militar Taliandresson Junior Pereira Alves, que é lotado em Rurópolis, e que teria recebido R$ 10 mil para cometer o crime; a companheira da vítima, Elziete Nascimento de Sousa, bem como seu suposto amante, Nagib Jorge do Carmo Monteiro. O crime teria sido encomendado por Elziete e Nagib. Elziete apresentou-se na Delegacia de Polícia, em companhia de seu advogado, para o cumprimento do mandado de prisão.

Motivações

Consta no pedido de prisão requerido pela Polícia, que os motivos do crime seriam o fato de a vítima ter, supostamente, agredido sua companheira, abusado sexualmente de sua enteada, e ter tentado manter um relacionamento amoroso com a esposa do invnestigado Nagib. As prisões temporárias são de 30 dias, podendo ser prorrogadas ou convertidas em preventiva.

(Com informações do TJPA)



COMENTÁRIOS mode_comment