DOL AJUDA

Em tratamento contra o câncer, enfermeira precisa de doação de sangue com urgência

POSTADO EM: Terça-Feira, 23/10/2018, 12:42:52
ATUALIZADO EM: 23/10/2018, 14:17:03

zoom_out_map
Reprodução

Todos nós já ouvimos falar que doar sangue é um ato de solidariedade, uma ação que pode salvar vidas. Denise José Bittencourt de Aguiar de Araújo, de 54 anos, é uma das milhares de pessoas que contam com a soliedariedade de outras. Uma campanha realizada por amigos e familiares, tem circulado pelas redes sociais e faz um apelo aos internautas para que ajudem a paciente, através da doação de sangue de tipo raro O negativo. 

A enfermeira, mãe de dois filhos, Izabelle Araújo e Juscelio Araújo, iniciou sua luta contra o câncer em março do ano passado, após descobrir um nódulo no pescoço. Após uma biopsia, chegou-se a conclusão que se tratava de um câncer no sistema linfático. 

O tumor foi descoberto em seu estágio inicial e a paciente foi submetida à sessões de quimioterapia, que fizeram efeito por um determinado tempo. No início deste ano, Denise teve algumas recaídas, e a mesma precisou ir para São Paulo tentar fazer um transplante com a sua própria medula, porém, como estava debilitada por conta do tratamento, o procedimento não pôde ser realizado. 

Com o estágio da doença avançando, a necessidade as transfusões de sangue periódicas aumentou. A cada dois dias, a paciente precisa de novas bolsas de sangue, assim como de plaquetas. É importante ressaltar que a doação de plaquetas pode ser realizada a cada 15 dias, dependendo do estado de saúde do doador. 

"Minha mãe trabalhou a vida toda cuidando de pessoas, ela é enfermeira, então, a gente precisa que essa corrente de solidariedade se transforme em ação e que isso não beneficie apenas ela. Ontem ela precisou de bolsa e não tinha mais. Pedimos que as pessoas nos ajudem e ajudem outras famílias que também estão precisando, assim como nós", ressaltou Izabelle Araújo, filha da paciente. 

COMO DOAR

As doações estão sendo recebidas no Instituto de Hematologia e Hemoterapia de Belém (Ihebe), localizado na Travessa Mauriti, 3164, no horário das 07h30 às 17h. Ao chegar no local, o doador deve informar o nome da paciente a quem o sangue será destinado. 

QUEM PODE DOAR 

A princípio, qualquer pessoa pode doar, basta levar um documento oficial com foto e órgão expedidor (RG ou documento oficial equivalente) e se apresentar em um de nossos postos de coleta. 

Confira o passo-a-passo do doador:

Passo 1: Veja se está dentro dos requisitos básicos.

• Se você tiver entre 16 e 18 anos incompletos, a doação só poderá ser realizada mediante consentimento dos pais ou responsáveis legais. É possível ainda que o Hemocentro solicite a presença dos pais para a doação.

• Ter até 69 anos, 11 meses e 29 dias de idade, sendo que a primeira doação deve ter sido feita antes dos 60 anos;

• Ter peso igual ou superior a 50 kg;

• Estar alimentado, mas evite alimentos gordurosos nas três horas que antecedem a doação. Caso seja após o almoço, aguardar duas horas;

• Ter dormido pelo menos seis horas nas últimas 24 horas.

Passo 2: Verifique os impedimentos temporários.

• Estar bem de saúde. Ou seja, se estiver gripado, resfriado, com febre, espere 7 dias após o desaparecimento dos sintomas;

• Período gestacional;

• Período pós-gravidez: 90 dias para parto normal e 180 dias para cesariana;

• Amamentação;

• Ingestão de bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação;

• Tatuagem e/ou piercing  apenas após 12 meses da aplicação (piercing em cavidade oral ou região genital impedem a doação);

• Não ter feito exames/procedimentos com utilização de endoscópio nos últimos seis meses;

• Comportamento de risco para doenças sexualmente transmissíveis: aguardar 12 meses.

Passo 3: Confira se não está dentro dos critérios definitivos de impedimento.

• Hepatite após os 10 anos de idade;

• Evidência clínica ou laboratorial das seguintes doenças transmissíveis pelo sangue: hepatites B e C, Aids (vírus HIV), doenças associadas aos vírus HTLV I e II e Doença de Chagas;

• Uso de drogas ilícitas injetáveis;

• Malária.

Passo 4: Encontre o local de doação mais perto de você.

Passo 5: Contribua para a rede de solidariedade e convide 2 amigos para curtir a Fan Page Doe Sangue e te acompanhar na doação.

Passo 6: Não quebre o ciclo de solidariedade!

Se você for homem, aguarde 60 dias e seja solidário novamente! Se você for mulher, aguarde 90 dias para doar sangue outra vez. Só não vale exceder o limite de quatro doações em um período de 365 dias para homens e de três doações para mulheres.

A sinceridade ao responder as perguntas do questionário que antecede a doação é importante para evitar a transmissão de doenças aos pacientes.

No período da janela imunológica, em que ocorre a contaminação da pessoa por um determinado agente infeccioso, os exames são negativos, mas mesmo assim o sangue doado é capaz de transmitir o agente infeccioso aos pacientes que o receberem. 

(DOL)

LEIA TAMBÉM



COMENTÁRIOS mode_comment