ESPECIAL

DIÁRIO premia os melhores da gastronomia paraense em 2018

POSTADO EM: Quarta-Feira, 16/05/2018, 07:27:37
ATUALIZADO EM: 16/05/2018, 09:50:30

zoom_out_map
Marco Santos/Diário do Pará

A noite foi de festa e muita comemoração para os 22 vencedores do Troféu Estrela Azul, o clímax do projeto Passaporte Belém - o Melhor da Gastronomia 2018. Os nomes foram anunciados ontem (15) à noite em um coquetel no Fábrica 242. Um grande evento que reuniu ainda convidados, patrocinadores e os jurados, que, junto com o público, definiram os ganhadores.

O diretor-presidente do DIÁRIO DO PARÁ, Jader Filho, destacou a movimentação de mercado promovida pela iniciativa e agradeceu várias vezes aos que participam de todos os processos envolvendo a realização do Passaporte Belém. Na ocasião, foi lançada ainda uma versão de bolso do guia, contemplando todas as categorias. “A economia paraense tem crescido cada vez mais graças às iniciativas de todas essas pessoas que estão aqui. O passaporte é uma forma de dar ainda mais visibilidade à nossa gastronomia, que tem sido tão falada pelo mundo e tem gerado muitos negócios”, enalteceu Jader.

(Foto: Wagner Santana/Diário do Pará)

A opinião foi compartilhada pelo diretor geral do Grupo RBA, Camilo Centeno. “Esse projeto é algo que não é apenas para o turista, para o visitante, mas principalmente para quem é daqui, mora aqui e às vezes nem conhece esses lugares todos”, destacou Camilo.

(Foto: Wagner Santana/Diário do Pará)

Gerente de marketing da Claro, uma das cinco patrocinadoras do projeto, e jurado, Jaime Monteiro lembrou que assim como a operadora que representa, a comida paraense conecta as pessoas. “Temos um paladar adquirido que é nosso, só a gente sabe identificar e julgar alguns gostos. E a gente percebe uma valorização cada vez maior, um fomento à economia e à gastronomia”, analisou.

(Fotos: Wagner Santana/Diário do Pará)

Lúcia Torres, proprietária do restaurante Box da Lúcia, no Ver-o-Peso, levou o troféu na categoria Restaurante Popular e saiu do palco sem esconder a emoção e o orgulho. “Eu tô tão feliz, vocês não tem ideia! Muito feliz pelo reconhecimento”, admitiu, sendo aplaudida pelos presentes quando cruzava o salão.

O PROJETO

O projeto teve duas edições de grande sucesso em 2014 e 2015, até chegar à versão gastronômica em 2016 e realizar a 1ª edição do Troféu Estrela Azul em 2017, já com a denominação “Passaporte Belém, o Melhor da Gastronomia”. Nesta segunda edição, o processo de seleção dos premiados manteve-se basicamente o mesmo: a partir da indicação de 16 personalidades da capital paraense – entre jornalistas, profissionais liberais e apreciadores da boa mesa – foi formatado um ranking gastronômico, onde todos puderam indicar seus favoritos em 22 categorias. 

Esse ano, os internautas também foram convidados a votar por meio de um site no DOL e houve mais de 60 mil participações. O projeto tem o patrocínio da Claro, Hapvida, Formosa, Tijuca e Agropalma.

(Carol Menezes/Diário do Pará)



COMENTÁRIOS mode_comment