CHEGA DE INSEGURANÇA

Insatisfeitos, rodoviários podem decretar 'catraca livre' na segunda (16)

POSTADO EM: Quinta-Feira, 12/04/2018, 20:48:18
ATUALIZADO EM: 13/04/2018, 00:49:01

zoom_out_map
Ricardo Amanajás/Arquivo

A categoria dos Rodoviários pode decretar ‘catraca livre’ - quando os passageiros passam pela catraca sem pagar - como um manifesto diante a insegurança vivida na pele não só da população, mas pelos próprios trabalhadores que rodam em Belém e na Região Metropolitana.

Em entrevista ao DOL, na noite de hoje (12), Huellen Ferreira, presidente do Sintram (Sindicato dos Trabalhadores Rodoviários de Ananindeua e Marituba) deu mais detalhes sobre o manifesto que vai depender inteiramente de uma rodada de negociações prevista para esta sexta-feira (13).

"Trabalhamos em meio a condições insalubres, com ônibus velhos e sofremos constantes assaltos não só durante a circulação na cidade, mas principalmente nos nossos horários de intervalo. Do que adiantou o aumento da passagem se não vemos esse dinheiro ser convertido em manutenção dos veículos ou resguardar a nossa segurança?", disparou o presidente.

A categoria cobra medidas e reclama de uma jornada de trabalho exaustiva em contraponto aos assaltos e uma frota praticamente abandonada e esquecida pelos empresários. Em virtude disso, uma rodada de negociações está prevista para às 11h desta sexta-feira (13) na sede da Setransbel (Sindicato das Empresas de Transportes de Passageiros), em Belém.

"Pretendemos grevar, mas de uma forma diferente e que não afete tanto a nossa população. Se não chegarmos a nenhum acordo com os empresários amanhã, vamos nos reunir na segunda [16] para decidir se vamos mesmo rodar com as frotas em 'catraca livre'", declarou Ferreira.

(DOL)

LEIA TAMBÉM



COMENTÁRIOS mode_comment