MORTE EM BARCARENA

Advogado critica secretário de segurança e recomenda proteção a testemunha

POSTADO EM: Terça-Feira, 13/03/2018, 15:08:53
ATUALIZADO EM: 13/03/2018, 20:44:16

zoom_out_map
Maycon Nunes/Diário do Pará

O surgimento de uma testemunha chave pode trazer mudanças ao caso da morte de Paulo Sérgio Almeida Nascimento, liderança que denunciava crimes ambientais em Barcarena. Ele foi morto na madrugada de ontem (12), dentro da casa em que morava.

De acordo com o advogado Ismael Moraes, a testemunha morava na mesma casa de Paulo e o procurou para relatar o que viu.

Temendo retaliações e pela falta de confiança no secretário de segurança pública do Pará, Luiz Fernandes, Moraes vai encaminhar a testemunha ao Mistério Público.

"Essa testemunha me procurou e como há uma situação de risco e como não se confia no secretário de segurança, que era o secretário de Meio Ambiente da Semas, que sempre acobertou esse estado de calamidade que essa empresa Hydro se encontra, então a minha recomendação é que ele se apresente ao Ministério Público e o Ministério Público o acompanhe junto à polícia. Não se tem desconfiança da polícia especificamente e nenhum delegado. A Desconfiança é de quem comanda a polícia na Secretaria de Segurança", disse Ismael.

CARRO DE APOIO

Ainda segundo o advogado Ismael Moraes, testemunhas próximas a casa onde ocorreu o crime afirmaram que viram uma viatura da PM dando cobertura aos assassinos.

O DOL entrou em contato com a Polícia Militar que através de nota informou não haver nenhuma denúncia sobre o caso registrada.

"Eu estou encaminhando ele para a promotoria já que ele se sente em risco, até por conta da conduta da PM", reforçou Ismael.

Na tarde desta terça-feira, o advogado dará uma entrevista coletiva, em Belém, para expor o que tem relatado a respeito do crime.

CPI NA ALEPA

A repercussão dos casos de crime ambiental envolvendo a empresa mineradora Hydro Alunorte ganhou um debate na Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa). Na manhã de hoje a mesa que deve ficar à frente dos trabalhos da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) assinou o ato que reconhece o recebimento do requerimento para publicação no diário interno.

Na próxima terça-feira, após a sessão ordinária, está prevista a instalação da CPI com eleição da presidência e relatoria.

A Comissão terá como membros os deputados Eliel Faustino (DEM), Tércio (Pros), José Scaff (MDB), Carlos Bordalo (PT), Ten. Cel. Neil (PSD), Celso Sabino (PSDB) e Miro Sanova (PDT).

SEGUP

A Secretaria de Segurança Pública e Defesa Social emitiu nota para "esclarecer que as investigações sobre o assassinato do líder comunitário Paulo Sérgio Almeida Nascimento, 47, ocorrido na madrugada do dia 12/03 em Barcarena, vem sendo conduzidas desde a ocorrência pela Polícia Civil, através da Delegacia de Vila dos Cabanos e pela Divisão de Homicídios de Belém, que trabalham na apuração da autoria do crime".

A secretaria afirma ainda que "todas as testemunhas que possam colaborar com as investigações serão ouvidas para auxiliar no inquérito". A Segup também informou que irá solicitar ao Procurador Geral de Justiça (PGJ), do Ministério Público, que designe um membro do MPE para acompanhar as investigações, "demonstrando assim a transparência e a seriedade com que o caso vem sendo tratado". O titular da Segup informou que "não vai comentar opiniões pessoais que em nada contribuem para a elucidação do crime".

(DOL com informações de Luiz Flávio e Carol Menezes/Diário do Pará)

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



COMENTÁRIOS mode_comment