EMERGÊNCIA

Aluguel de guindaste para passarela na BR-316 custa R$45 mil

POSTADO EM: Quarta-Feira, 03/01/2018, 19:15:40
ATUALIZADO EM: 03/01/2018, 20:29:23

zoom_out_map
Maycon Nunes/Diário do Pará

A passarela localizada no quilômetro 3 da rodovia BR-316, em frente a uma universidade em Ananindeua, segue sendo segurada por um guindaste de 100 toneladas. O aluguel por 45 dias custou R$45 mil, informou a Secretaria de Estado de Transportes (Setran).

Em nota, a Setran declarou que diante da situação emergencial que a passarela se encontrava foi necessário se tomar “providências imediatas que garantissem a continuidade da travessia no local”. Ainda segundo a Setran, o aluguel foi a mais viável das alternativas apresentadas.

Em dezembro, parte da estrutura metálica desabou. Para quem utiliza o espaço, o medo de que outras partes desabem ainda existe. “Já era para estar interditada. Está cheia de rachaduras”, disse a vendedora ambulante Edriele Silva, 23.

As outras alternativas ao aluguel do guindastes seriam: a implantação de um semáforo de pedestres com a construção de rampas nos passeios e canteiros centrais, com um custo de R$53.500 e um prazo de 10 dias para instalação ou a implantação de passarela metálica provisória com um custo de R$148 mil e um prazo de 20 dias para instalação.

“Nas duas alternativas, a travessia ficaria comprometida por alguns dias, o que com certeza causaria transtornos”, disse a Setran. A Secretaria deu o prazo de 60 dias para a instalação de uma nova passarela no local, que custará R$450 mil, junto a empresa Oyamota, contratada de forma emergencial. O órgão Informa ainda que todas as outras passarelas da BR-316 receberão manutenção.

(Antônio Santos/DOL)



COMENTÁRIOS mode_comment