ALENQUER

Incêndio destrói mais de 400 hectares de fazenda e plantação de açaí

POSTADO EM: Quarta-Feira, 13/12/2017, 15:20:13
ATUALIZADO EM: 13/12/2017, 18:07:04

zoom_out_map
Via WhatsApp

Um incêndio que atingiu a fazenda Macupixi, no município de Alenquer, no Baixo Amazonas, no último final de semana, destruiu mais de 400 hectares de reserva ambiental no local. O fogo atingiu ainda cerca de 12 hectares de plantação de açaí e eucalipto na fazenda. 

De acordo com informações do gerente administrativo da fazenda, Joelmir Marcelo Holschuh, a situação de invasões e queimadas na região estão acontecendo há vários meses. “Desde fevereiro estão invadindo fazendas e tocando fogo. Não é só na nossa. Mas no último final de semana aconteceu a queimada que causou um grande prejuízo”, afirma.

(Foto: via WhatsApp)

“Além do prejuízo ambiental com a queimada dessa área, também tivemos o prejuízo financeiro. Só na área da plantação foram 12 hectares, sendo um prejuízo de 15 mil reais por hectare”, explica o gerente administrativo da fazenda, totalizando um prejuízo de 180 mil reais. “No final de semana veio uma equipe da Polícia Civil e Militar para tentar identificar algum autor do crime, mas ninguém foi preso”, completa.

Veja a galeria de imagens

Ele afirma ainda que já procurou os órgãos ambientais como Ibama e Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), porém nada foi feito.

A Polícia Civil informou, através de nota, que funcionários da fazenda estiveram no final da manhã de hoje na Delegacia do município, para informar sobre os fatos ocorridos na fazenda, porém ainda não registraram Boletim de Ocorrência, pois estão esperando a engenheira florestal fazer o levantamento da área que pegou fogo.

O delegado Edjalmo Nogueira, titular da Delegacia de Alenquer, disse que já esteve uma vez no local que fica em uma área de fácil acesso. "Já fizemos várias diligências no local. O pessoal da fazenda está tendo problemas por conta de invasões", explica. Ele ressalta que, em relação às diligências realizadas anteriormente, já foi instaurado um procedimento policial para apurar os fatos e requisitada perícia.

Nesses casos, explica o policial civil, os responsáveis pela fazenda precisam procurar as autoridades policiais e ir à Delegacia registrar boletins de ocorrências para formalizar as denúncias e requerer providências para apuração dos fatos. 

O DOL entrou em contato com o Ibama e Semas e aguarda retorno.

(DOL)



COMENTÁRIOS mode_comment