Idosa cai no Ipamb e fica 25 minutos no chão - Pará |

Sexta-Feira, 19/05/2017, 10:37:20 - Atualizado em 19/05/2017, 12:19:08

"É um descaso completo. Aquele lugar é cheio de problemas". Essa é a definição de Diraci Pereira, usuária do Instituto de Previdência e Assistência do Município de Belém (Ipamb), sobre o atendimento no posto. Ela esteve no local nesta sexta-feira (19), relatou uma série de problemas e filmou uma idosa caída no chão aguardando atendimento médico por mais de 20 minutos.

"Chegamos no Ipamb por volta de 6h, e a idosa chegou um pouco depois. Ela estava andando, quando escorregou em uma poça de água que vazava de um bebedouro. Caiu e machucou a perna, parecia ter uma fratura", conta Diraci. "Os atentendentes do local olhavam para ela e não faziam nada. Alguns usuários que a ajudaram. Ela ficou lá por cerca de 25 minutos, deitada, até que finalmente apareceram técnicos do local, que a colocaram em uma cadeira de rodas".

Ela afirma que os técnicos subiram com ela pelas escadas e a deixaram sentada no local, enquanto aguardava a chegada de uma ambulância. Entretanto, a espera foi longa. "Eu saí de lá por volta de 11h, e a vi lá, ainda sentada na cadeira de rodas. Um completo descaso com uma idosa".

Segundo Diraci, o acidente ocorrido com a mulher é apenas um dos problemas registrados no local durante a manhã de hoje. "São vazamentos, um calor absurdo, banheiros imundos, atendentes sem educação. Há informações sobre um agendamento de consulta por telefone, mas não funciona nunca", afirma a usuária. "Tem muita gente, inclusive idosos, que dormem na porta de lá para conseguir atendimento. É uma situação absurda".

O DOL entrou em contato com o Ipamb, que informou através de nota que a paciente"teve atendimento imediato, feito pelos profissionais da Urgência e Emergência do Instituto" e que "como ela estava desacompanhada, o setor de Serviço Social entrou em contato com a família".

O Ipamb ainda afirma que "às 10h17,conforme registro do Pronto Atendimento, já com a presença do filho, a paciente foi transferida para o Hospital Porto Dias". Na nota, o Ipamb ainda afirma que "há manutenção periódica nos aparelhos e limpeza diária em todos os setores do prédio" e que "em relação ao agendamento telefônico, há momentos de grande procura em que as linhas ficam congestionadas".

(DOL)


COMENTÁRIOS mode_comment

CONTINUE LENDO keyboard_arrow_down
CONTINUAR LENDO keyboard_arrow_down