zoom_out_map
(Foto: David Alves/Ag. Pará)

Belém ganha título da Unesco pela gastronomia

Sexta-Feira, 11/12/2015, 14:50:50 - Atualizado em 11/12/2015, 15:42:06

A cidade de Belém foi incluída pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), nesta sexta-feira (11), como uma das Cidades Criativas, segundo informações do portal Terra. Belém ganhou o título pela gastronomia. Outras cidades brasileiras também entraram na lista- Salvador pela música e Santos na categoria cinema.

A Unesco incluiu em sua Rede de Cidades Criativas além de cidades do Brasil, lugares do México, Colômbia e Uruguai. No caso mexicano, San Cristóbal de las Casas passa a fazer parte da categoria de artesanato e artes populares, Ensenada como gastronomia e Puebla em design, enquanto a colombiana Medellín integrou a lista de música e a uruguaia Montevidéu de literatura.

Na lista já figuravam, na região da América Latina e do Caribe, as cidades de Bogotá (música), Buenos Aires (design), Curitiba (design), Florianópolis (gastronomia), Nassau (artesanato e artes populares) e Popayán (gastronomia), na Colômbia; e Yáquimo, no Haiti, em artesanato e artes populares.

"A Rede de Cidades Criativas representa um potencial enorme para ressaltar o valor da cultura como acelerador do desenvolvimento sustentável", declarou a diretora-geral da Unesco, Irina Bokova.

Entrar para a rede de cidades criativas da Unesco na categoria gastronomia significa para Belém importante destaque mundial. A escolha demonstra a crença da Unesco na atividade empreendedora da capital paraense, que passa a integrar uma rede de cidades que buscam desenvolvimento de maneira sustentável e de modo socialmente justo. “Para nós que trabalhamos para o desenvolvimento da gastronomia paraense, é a coroação de um trabalho que vem sendo realizado há mais de 30 anos”, comemora Joanna Martins, diretora executiva do Instituto Paulo Martins.

A Rede de Cidades Criativas foi criada para promover o desenvolvimento social, econômico e cultural de cidades de países desenvolvidos e em desenvolvimento. Aquelas que se candidatam à rede se comprometem em promover a criatividade local, além de partilhar o interesse na missão da Unesco em relação à diversidade cultural. Integrando essa rede Belém poderá a partir de agora partilhar experiências e criar novas oportunidades para si e para outros numa plataforma global com atividades baseadas no "turismo criativo".

A Rede de Cidades Criativas também procura desenvolver a cooperação internacional entre as cidades que identificaram a criatividade como um fator estratégico para o desenvolvimento sustentável, no âmbito de parcerias, incluindo os setores público e privado, organizações profissionais, comunidades, sociedade civil e instituições culturais em todas as regiões do mundo. A rede facilita a partilha de experiências, conhecimentos e recursos entre as cidades membros, como forma de promover a cooperação mundial para o desenvolvimento urbano sustentável e as indústrias criativas locais.

Atualmente, a rede de cidades criativas é composta por 116 cidades, em todo o mundo, e em sete segmentos da indústria criativa: literatura, cinema, música, artesanato e arte popular, design, artes e gastronomia.

Foram incluídos hoje no total 47 municípios de 33 países. Veja a lista completa. Esses locais assumem o compromisso de "colaborar e desenvolver alianças para promover a criatividade e as indústrias culturais, compartilhar práticas idôneas, reforçar a participação na vida cultural e integrar a cultura em seus planos de desenvolvimento econômico e social". A próxima reunião anual da Rede de Cidades Criativas se realizará em setembro de 2016 em Östersund, na Suécia.

(DOL com informações do portal Terra e do Instituto Paulo Martins)

EM ALTA

COMENTÁRIOS mode_comment

Comentários

Leia também os comentários abaixo:

    1 | wanda agostinelli - 12/12/2015 às 12:46:28

    Sou uma paraense que valorizo mto a nossa cultura.adorooooo.

    O comentário não representa a opinião do Diário Online. O texto escrito é de inteira responsabilidade do autor.

    2 | Ricardo W.M.Gadelha - 12/12/2015 às 09:42:27

    Mais do que merecido.Herança indígena e localização privilegiada.

    O comentário não representa a opinião do Diário Online. O texto escrito é de inteira responsabilidade do autor.

    3 | lena nunes - 12/12/2015 às 08:13:38

    Maravilhoso pra nossa terra que infelizmente costuma receber as vezes títulos negativos! PARABÉNS 😤 MINHA AMADA BELÉM!

    O comentário não representa a opinião do Diário Online. O texto escrito é de inteira responsabilidade do autor.
    CONTINUAR LENDO keyboard_arrow_down