POLÊMICA NOS EUA

Alto executivo da CrossFit é despedido após dizer que celebrar orgulho LGBT é 'pecado'

POSTADO EM: Quinta-Feira, 07/06/2018, 17:18:41
ATUALIZADO EM: 07/06/2018, 17:19:10

zoom_out_map
Reprodução

Um alto executivo da empresa CrossFit, chamado Russell Berger, foi despedido após escrever na rede social Twitter que celebrar o orgulho LGBT é um “pecado”. As postagens foram deletadas por Russell após a repercussão.

Russell, que mora no estado do Alabama, nos Estados Unidos, foi despedido na última quarta-feira (6) após fazer postagens no Twitter para defender o dono de um box de CrossFit na cidade de Indianápolis, também nos Estados Unidos, que cancelou um evento que seria realizado em homenagem ao Mês do Orgulho LGBT.

“Como uma pessoa que, pessoalmente, acredita que celebrar o orgulho LGBT é um pecado, eu gostaria de encorajar #CrossFitInfiltrate por se manter firme em suas convicções e se recusar a sediar um evento desse Orgulho. A intolerância da ideologia LGBT com relação a qualquer ponto de vista alternativo é impressionante”, tuitou Berger.

Berger, of Huntsville, Alabama, posted the stream of tweets as he tried to defend the owner of an Indianapolis CrossFit gym who canceled a special workout in honor of Pride Month

O anúncio sobre a demissão de Russell Berger também foi feito, pela empresa CrossFit, por meio do Twitter.

“Os anúncios feitos hoje por Russell Berger não refletem as visões da CrossFit. Por essa razão, o vínculo empregatício dele com a empresa foi rompido”, disse a companhia.

“CrossFit é uma comunidade da diversidade em todos os aspectos, e e isso que nos faz forte. Não importa quem você é, como você foi construído, no que você acredita, ou quem ou o que você ama - nós temos orgulho de você”, completou a empresa na postagem.


(Com informações do portal Daily Mail)

 



COMENTÁRIOS mode_comment