EUA

Metaleiros 'sentam a porrada' em participantes de ato racista na Califórnia

POSTADO EM: Terça-Feira, 06/03/2018, 20:19:03
ATUALIZADO EM: 06/03/2018, 20:40:41

zoom_out_map
Reprodução

Mesmo pouco destacadas pelos media internacionais, as manifestações ligadas a grupos xenófobos continuam a crescer nos Estados Unidos, principalmente após a eleição de Donald Trump.

No último dia 27 de fevereiro aconteceu um destes atos de ódio na Califórnia, e o feitiço acabou virando contra o feiticeiro.

Não suportando mais os atos supremacistas brancos, um grupo de metaleiros surgiu e partiu para o confronto contra os membros da Ku Klux Klan. O resultado foi uma briga generalizada, várias pessoas esfaqueadas, e outras detidas pela polícia. Confira o vídeo:

CRESCIMENTO DOS GRUPOS DE ÓDIO

Há muito tempo os EUA não viam manifestações tão grandes de pessoas clamando pela volta do nazismo, da Ku Klux Klan e de outros grupos racistas. No final do ano passado, ápice deste tipo de manifestações, pelo menos dez pessoas morreram durante os atos em Chalottesville.

A crise do trabalho junto com o discurso protecionista com que Trump venceu as eleições foram os principais incentivos para que estas pessoas saíssem do armário. Os supremacistas exigem a expulsão de todos os imigrantes e "não brancos" do país, a quem acusam de "roubarem empregos" e acabarem com a pureza da "raça branca".

(DOL)   



COMENTÁRIOS mode_comment