zoom_out_map
(Foto: Reprodução/Twitter)

Criador diz estar ajudando a ‘limpar a sociedade"

Sexta-Feira, 12/05/2017, 21:08:38 - Atualizado em 12/05/2017, 23:21:39

Preso e julgado por incitar o suicídio de 16 garotas, o russo Philipp Budeikin, de 21 anos, confessou os crimes e disse à polícia que estava “limpando a sociedade”.

Ele é um dos criadores do jogo de suicídio Baleia Azul. Durante 50 dias, os jovens devem realizar tarefas como acordar de madrugada, assistir a filmes de terror e praticar automutilação. O último comando do jogo é o suicídio.

Em depoimento, Budeikin contou como criou o jogo. “Começou em 2013, quando eu criei a comunidade online. Eu estava pensando nessa ideia há cinco anos. Era necessário distinguir pessoas normais do lixo biológico. Eu estava limpando nossa sociedade dessas pessoas”, disse.

De acordo com a imprensa internacional, Budeikin tem recebido de cartas de amor de adolescentes.

 “Provavelmente, essas jovens que se apaixonaram por ele não estavam recebendo amor e atenção suficientes de seus pais”, disse a psicóloga Veronika Matyushina ao Daily Mail.

(Com informações do Daily Mail)


COMENTÁRIOS mode_comment

CONTINUE LENDO keyboard_arrow_down
CONTINUAR LENDO keyboard_arrow_down