PARA FAZER A CABEÇA

Lubrificantes vaginais de maconha prometem duração do orgasmo e mais prazer

POSTADO EM: Segunda-Feira, 28/05/2018, 14:05:10
ATUALIZADO EM: 28/05/2018, 14:22:08

zoom_out_map
Reprodução

Maior lubrificação, sensibilidade da vagina, mais prazer e duração do orgasmo. Essas são as promessas dos lubrificantes de maconha, que mesmo sendo ilegais no Brasil, têm sido feitos de forma caseira por muitas mulheres. As informações são do UOL.

Vendido entre as amigas e por meio das redes sociais, os lubrificantes caseiros são feitos à base de óleo de coco, sendo adicionado um outro óleo, extraído da erva.

Como o lubrificante afeta o sistema?

A maconha, no seu uso sistêmico, afeta o sistema neurológico, com efeito analgésico e relaxante. No caso do lubrificante, vai atuar no sistema nervoso periférico.

O resultado, segundo o biomédico Renato Filev, pesquisador do Centor Brasileiro de Informações sobre Drogas Piscotrópicas (CEBRID), da UNIFESP, é o “aumento da lubrificação e relaxamento muscular. Isso favorece o orgasmo”.  

O especialista ressalta que existem poucos estudos sobre os lubrificadores, mas “usuários que fumam maconha pra transar relatam uma melhora, um efeito semelhante”.

Quais os riscos?

O principal risco está ligado à procedência do projeto, já que, por ser ilegal no Brasil, não é possível saber exatamente a qualidade do que se está comprando.

Fazer uso de maconha é ilegal no Brasil. Em 2015, dois compostos da erva foram liberados para fins medicionais. O canabidiol (CBD) saiu da lista da Anvisa de substâncias proibidas no país e o THC também foi retirado dela por determinação da Justiça Federal do Distrito Federal.

(DOL)



COMENTÁRIOS mode_comment