COMOÇÃO

Mais de 10 mil pessoas passaram por velório de vítimas de massacre

POSTADO EM: Quinta-Feira, 14/03/2019, 17:00:03
ATUALIZADO EM: 14/03/2019, 17:00:03

zoom_out_map
Reprodução

De acordo com a Guarda Civil Municipal da cidade de Suzano, em São Paulo, mais de 10 mil pessoas passaram pelo  Parque Max Feffer, conhecido como Arena Suzano, onde acontece o velório de seis das 10 vítimas do massacre no Colégio Estadual Raul Brasil, que acontece desde as 7h da manhã desta quinta-feira (14).

Por causa do forte clima de comoção, algumas pessoas que estavam na cerimônia precisaram de atendimento médico. Uma enfermaria foi montada na arena, e cerca de 50 servidores da rede municipal de saúde trabalham no local, entre médicos psiquiatras e clínicos gerais, psicólogos, terapeutas ocupacionais, enfermeiros, auxiliares de enfermagem e assistentes sociais.

Preces e pedidos por paz

Segundo a agência de notícias Folhapress, às 11h, o silêncio do ginásio esportivo virou um coro de preces e cânticos religiosos, com a missa ecumênica realizada pelo pároco da igreja São Sebastião, Cláudio Taciano.

O líder religioso criticou a violência. "Salta aos olhos a agressividade, o revanchismo, as ofensas, não só nas redes sociais, mas em vários ambientes." E pediu por paz. "Paz não só para esta escola, mas para a cidade, para o Brasil", disse Cláudio Taciano.

O ministro da Educação, Ricardo Vélez, o secretário estadual da Educação Rossieli Soares e o prefeito de Suzano, Rodrigo Ashiuchi, passaram pela cerimônia

Estão sendo velados os estudantes Cleiton Antonio Ribeiro, 17 anos; Caio Oliveira, 15 anos; Samuel Melquiades Silva de Oliveira, 16 anos; e Kaio Lucas da Costa Limeira, 15 anos.

São veladas, ainda, a inspetora de ensino Eliana Regina de Oliveira Xavier, 38 anos, e a coordenadora pedagógica Marilena Ferreira Umezu, 59 anos, que só será sepultada no sábado (16), quando um de seus filhos chega do exterior.

Outras duas famílias optaram por velórios separados: o estudante Douglas Murilo Celestino, 16 anos, está sendo velado desde 1h, na igreja evangélica Assembleia de Deus, em Suzano.

E o velório do empresário Jorge Antonio Moraes, proprietário de uma revendedora de carros e tio de um dos atiradores, acontece desde a madrugada no cemitério Jardim Colina dos Ypês, onde será sepultado.

(Com informações do portal Metrópoles e da agência Folhapress)



COMENTÁRIOS mode_comment