SUPERAÇÃO

Primeiro da família a entrar na faculdade, gari vai se formar em Pedagogia

POSTADO EM: Quinta-Feira, 17/05/2018, 09:57:51
ATUALIZADO EM: 17/05/2018, 10:06:10

zoom_out_map
Arquivo pessoal

O gari Diego Maia Costa, de 35 anos, foi o primeiro da família a cursar uma universidade. Filho de auxiliares de serviços gerais aposentados, ele é bolsista do Prouni no curso de Pedagogia em uma universidade do Rio de Janeiro e vai se formar em breve. Diego se prepara para entregar o trabalho de conclusão de curso, que abrirá os caminhos para a realização de seu maior sonho: se tornar professor.

Ele diz que dar aula é a profissão com a qual ele se identifica. "Lá em casa ninguém teve a oportunidade de se formar, por isso quero me tornar professor. É uma espécie de compromisso para ajudar pessoas que têm o sonho de estudar. Meus familiares se orgulham de mim e eu também tenho orgulho da minha trajetória", diz. 

Diego já deu aulas de músicas, logo após se formar no curso técnico em contrabaixo da Escola Villa Lobos, em 2006. Na época, ele tinha uma banda, que teve de abandonar para se dedicar ao trabalho de gari. Mesmo com a rotina pesada de conciliar a profissão, estudos e a paixão pela música, o universitário consegue se dedicar a cada uma das funções. 

Ele conta que trabalha como gari nas madrugadas; pela manhã vai à universidade, e à tarde se dedica à música. "Cheguei a ter banda e a tocar bastante, mas na época eu era casado e não estava conseguindo manter minha família, por isso tive que procurar outros trabalhos e consegui como gari", explica o estudante.

Ele ainda dá dicas para quem acaba de entrar na faculdade: "Procure juntar material para a sua monografia o quanto antes, não deixe para a última hora ou pode acabar se prejudicando. Além disso, anote tudo que considerar importante dito pelos professores e leia bastante, já que sempre vai ter algo útil para absorver".

A vontade de aprender e ensinar é tanta que Diego não pensa em parar já na primeira graduação, tendo planos para um novo curso assim que entregar o trabalho final. "Ainda nem terminei Pedagogia, mas já quero fazer uma nova graduação. Estou decidindo entre Filosofia, Psicologia ou Música. Enfrentei muitas batalhas para ter o que conquistei e não quero parar por aqui", diz.

(Com informações do Extra)



COMENTÁRIOS mode_comment