AUTOR É PROCURADO

Lista com 'ranking do sexo' sobre moradoras choca cidade

POSTADO EM: Quinta-Feira, 11/01/2018, 16:17:49
ATUALIZADO EM: 11/01/2018, 16:24:34

zoom_out_map
Divulgação

Uma lista divulgada por WhatsApp chocou a cidade de Muzambinho, no Sul de Minas Gerais: cerca de 100 moradoras do município, de 20 mil habitantes, foram colocadas em um chamado “Ranking do Sexo” e associadas a adjetivos difamatórios e xingamentos.

A tal lista expõe a intimidade sexual de várias das mulheres e faz “classificações” como “prostituta”, “vagabunda”, "só tem cara de santa", "a pior", "quem nunca", dentre outras. Alguns nomes também foram divulgados com referências pessoais (como nome dos pais, locais de trabalho).

O caso chegou à Polícia Civil nesta quinta-feira (11) após a postagem viralizar em grupos do WhatsApp. Agora, as autoridades querem saber quem foi o responsável pelo material, que pode responder pelos crimes de injúria, calúnia, difamação e falsa identidade (se houver uso de perfis falsos nas redes sociais, por exemplo)

Segundo a Polícia Civil de Minas Gerais, as mulheres que forem citadas na lista devem procurar a Delegacia de Monte Belo para registrar ocorrência e assinar o termo de representação. Somente depois deste procedimento é que será instaurado o inquérito para cada uma das vítimas.

Até às 15h30 desta quinta-feira (11), apenas cinco vítimas haviam procurado a delegacia para registrar a ocorrência. A polícia espera que, com a repercussão do caso, outras mulheres lesadas também procurem as autoridades para denunciar o crime.

A expectativa é que o inquérito para apurar o delito seja aberto ainda nesta semana.

Gestos de repúdio

A Prefeitura de Muzambinho, por meio da assessoria, repudiou a lista, que classificou como sendo "injusta, irresponsável e desrespeitosa". O executivo informou que pediu agilidade para que a polícia "indicie e puna os responsáveis".

O prefeito da cidade, Sergio Paoliello, usou o Facebook para expressar seu repúdio com o caso que tornou-se notícia nesta quinta-feira.

(Com informações do portal Hoje em Dia)



COMENTÁRIOS mode_comment