CARONA DA MORTE

Mulher é morta com macaco hidráulico no canavial

POSTADO EM: Quarta-Feira, 06/12/2017, 20:25:45
ATUALIZADO EM: 06/12/2017, 20:38:41

zoom_out_map
Divulgação

Uma mulher, identificada como Gisele Luzia Aparecida de Lima, foi estuprada e morta depois de aceitar a carona de um conhecido na noite do último domingo (3) em Uruarama, noroeste do Paraná. O autor do crime bárbaro foi localizado pela Polícia Civil da cidade. Ele trabalha como cobrador de ônibus e tem 33 anos. O acusado confessou a autoria do crime e está preso desde esta terça (5).

No dia do crime, a vítima esperava um ônibus quando o autor do crime ofereceu a carona. Ela estava em Nova Olímpia, uma cidade da região, e iria para o município de Maria Helena. “A vítima e o criminoso se conheciam e na região é normal pessoas oferecerem caronas umas às outras, ao invés de esperarem o ônibus.”, explica Milton Cinque, superintendente da Polícia Civil de Uruarama.

Ainda segundo o superintendente, após dar a carona, o cobrador seguiu para um canavial distante, entre 10 e 15 km, onde cometeu o estupro e matou a vítima. Durante o trajeto até o local, ele reafirmava à vítima que estava armado. “Depois de cometer a violência sexual, temendo que ela o denunciasse à polícia, pois o conhecia, cometeu o homicídio e a ocultação de cadáver.”

A vítima resistiu aos primeiros golpes de facas, mas o criminoso fez uso de um macaco hidráulico do carro para golpeá-la na cabeça.

(Com informações do Notícias BOL)



COMENTÁRIOS mode_comment