zoom_out_map
(Foto: Divulgação)

Brasileiro trabalhou até junho para pagar impostos

Sábado, 03/06/2017, 14:51:15 - Atualizado em 03/06/2017, 15:23:50

Este ano, o brasileiro trabalhará 153 dias para pagar tributos - ou cinco meses e dois dias. Para agravar ainda mais a situação e ampliar a contagem, a corrupção consumiu 29 dias de trabalho de cada um dos cidadãos brasileiros. Ou seja: você deve ter trabalhado até a última sexta-feira (02) somente para pagar impostos.

O cálculo da corrupção apresentada no estudo do Instituto Brasileiro de  Planejamento e Tributação- IBPT, foi feito tomando como base o resultado do Projeto Lupa nas Compras Públicas, que monitora todas as compras realizadas pelos órgãos governamentais federais, estaduais e municipais e cruza o valor pago pelos governos com o preço da mesma mercadoria ou serviço comprado pelas empresas.  “Assim, determinou-se que cada brasileiro trabalhou 29 dias este ano só para pagar os rombos causados pela corrupção no País”, informa o presidente do Conselho Superior e Coordenador de Estudos do IBPT, Gilberto Luiz do Amaral.

No que diz respeito ao número de dias trabalhados para pagar impostos em 2017, o tempo é o mesmo do ano passado, que foi ano bissexto. A estimativa é que 41,80% de todo o rendimento ganho está sendo destinado aos cofres públicos.

A pesquisa mostra ainda que o peso dos impostos nos rendimentos, como salários e honorários, por exemplo, aumentou muito nos últimos anos, sendo que na década de 70, eram trabalhados, em média, dois meses e 16 dias; na década de 80, dois meses e 17 dias; e na década de 90, três meses e 12 dias. “Ou seja, hoje se trabalha o dobro do que se trabalhava na década de 70 para pagar a tributação”, diz o especialista do IBPT.

Ao comparar a quantidade de dias necessários para pagar impostos, taxas e contribuições de 27 países, o estudo do IBPT elenca o Brasil na 8ª posição, atrás da Noruega, onde os cidadãos têm de trabalhar 157 dias para pagar tributos. Em primeiro lugar aparace a Dinamarca, com 167 dias. Na Argentina, são 141 dias e, no méxico, apenas 91.

(Com informações do IBPT)





COMENTÁRIOS mode_comment