zoom_out_map
(Foto: divulgação)

STF libera áudio entre Michel Temer e delator - Brasil |

Quinta-Feira, 18/05/2017, 18:40:52 - Atualizado em 18/05/2017, 23:08:29

O Supremo Tribunal Federal (STF) enviou para a Presidência da República e liberou para a imprensa, no fim da tarde desta quinta-feira (18), um áudio com o diálogo entre o presidente Michel Temer e o delator Joesley Batista, dono da JBS.

Apesar da denúncia, que veio a público na noite de quarta-feira (17), em pronunciamento oficial realizado hoje, às 16 horas, Michel Temer disse que não vai renunciar.

O áudio possui quase 39 minutos de duração e foi homologado pelo ministro do STF Luiz Edson Fachin, relator da operação Lava Jato.

Em 11 minutos e 39 segundos é possível escutar uma voz que seria a do presidente Michel Temer dizendo "tem que manter isso, viu?", o que seria o aval para manter a compra do silêncio do ex-presidente da Câmara e deputado cassado Eduardo Cunha.

Ouça o áudio na íntegra:

A homologação do ministro permite que novas investigações sejam realizadas a partir do relato de Joesley e Wesley Batista, por parte da Polícia Federal, que também possui documentos e gravações de áudio e vídeo feitos pelos irmãos em "ações controladas".

De acordo com a Lei 12.850/2013, a ação controlada consiste em "retardar a intervenção policial (...) para que a medida legal se concretize no momento mais eficaz à formação de provas e obtenção de informações".

A divulgação do conteúdo das gravações caiu como uma bomba na República, gerando um mal estar generalizado na política brasileira e motivando um pronunciamento oficial em rede nacional também na tarde de hoje.

Confira o pronunciamento de Michel Temer:

(DOL)


COMENTÁRIOS mode_comment

CONTINUE LENDO keyboard_arrow_down
CONTINUAR LENDO keyboard_arrow_down