MAIS MÚSICA

Yanny ou Laurel: áudio lembra mistério da cor do vestido e ciência explica

POSTADO EM: Quarta-Feira, 16/05/2018, 19:00:04
ATUALIZADO EM: 16/05/2018, 19:00:04

zoom_out_map
Divulgação

Nas últimas horas um novo “teste” viralizou na Internet.

Similar ao que mostrava a foto de um vestido e pedia para que as pessoas identificassem se ele era azul ou dourado, esse pede para que um áudio seja ouvido e a pessoa diga se o que foi tocado é a palavra “Yanny” ou “Laurel”.

Aparentemente a maioria das pessoas está ouvindo a primeira opção, mas diversas outras ficam com a segunda, e ninguém está entendendo direito o que acontece nesse mistério todo.

Ciência explica

De acordo com o site The Verge, que foi atrás de explicações para o fenômeno, tudo tem a ver com a frequência do áudio.

Lars Riecke, professor assistente de audição e neurociência cognitiva na Universidade de Maastricht disse que o caso se trata de uma “figura ambígua” parecida com a que temos em casos visuais como o Vaso de Rubin.

A informação acústica de “Yanny” tem uma frequência mais alta que a de “Laurel”, e variações que acontecem em elementos como a placa de som, speaker do smartphone e, claro, os ouvidos humanos, acabam captando uma coisa ou outra.

Pessoas mais velhas vão perdendo a audição primeiramente em faixas de frequência mais altas, e o próprio professor usou como o exemplo o fato de que ele ouve “Laurel” mas sua filha de oito anos de idade ouve “Yanny”.

Sua opinião é de que as frequências da letra “Y” foram feitas ainda mais altas de propósito nesse arquivo, e as da letra “L” mais baixas, para que o efeito se destaque ainda mais. Como ele não sabe a origem do arquivo de áudio, ele ainda ressalta que esse é apenas um palpite.

Para ter uma boa ideia das duas palavras, “basta” ter um equipamento onde você pode ressaltar e/ou cortar frequências específicas, e quando as mais altas estão em evidência, você ouve “Yanny”, do contrário, é “Laurel” quem toca no áudio.

Outro professor, Bharath Chandrasekaran, da Universidade do Texas em Austin disse que metade das pessoas no seu laboratório ouvem uma palavra e metade ouve outra.

Para ele, o fato de que há bastante ruído no áudio também interfere na percepção humana, e como são dadas duas opções, seu cérebro acaba escolhendo uma delas para ouvir o que ele acha que deve ouvir.


Faça o teste logo abaixo e nos diga: o que você ouviu?

Fonte: TMDQA!



COMENTÁRIOS mode_comment