zoom_out_map
(Foto: Divulgação)

Sábado de tecnobrega com DJ Maluquinho - Música |

Sexta-Feira, 19/05/2017, 08:52:08 - Atualizado em 19/05/2017, 08:52:08

A carreira como cantor surgiu por acaso e até chega a combinar com o nome artístico (DJ Maluquinho). Em 1995, quando Marcos Pinto era carregador de caixa de som, o cantor do show não apareceu e ele se virou no palco. A partir de então, Maluquinho se tornou cantor e também compositor e produtor musical. Durante 21 anos, já compôs mais de 300 músicas. 

Entre elas “Wal Pescador”, “O meu amor” e “Eloá”. Na carreira, DJ Maluquinho ainda tem no currículo a participação na criação de bandas de sucesso no cenário brega paraense como a Quero Mais e TecnoShow, onde teve um dos pontos altos da carreira. Dividindo o palco com Gaby Amarantos, Maluquinho contribuiu para alavancar o cenário do tecnobrega em Belém com batidas envolventes que marcam até hoje as festas de aparelhagem.

Com o fim da banda TecnoShow, Marcos seguiu por um trabalho solo. O jeito descontraído rendeu o apelido de “Maluquinho” dado por Gaby Amarantos, lembrando o personagem “O Menino Maluquinho” do cartunista Ziraldo. Já são 11 anos como DJ Maluquinho e, morando há um ano em Macapá, ele volta à Belém para reencontrar fãs e os amantes do brega em um show no Hotel GoldMar, neste sábado, dia 20, para relembrar os grandes sucessos. Para este ano, Marcos Pinto já planeja um DVD e novas “maluquices musicais” com a cantora Nira Duarte, com quem vai gravar música e videoclipe. Para o segundo semestre, DJ Maluquinho terá shows em Portugal e Inglaterra.

(Érika Titan/Diário do Pará)


COMENTÁRIOS mode_comment

CONTINUE LENDO keyboard_arrow_down
CONTINUAR LENDO keyboard_arrow_down