zoom_out_map
(Foto: Fernando Torres)

Os 81 anos de Quarentinha

Quarta-Feira, 18/11/2015, 07:41:36 - Atualizado em 18/11/2015, 07:41:36

No dia 18 de novembro de 1934 nascia o atleta que transformaria para sempre a história do Paysandu. Paulo Benedito dos Santos Braga é considerado por muitos o atleta que fez a torcida bicolor ganhar o tamanho que hoje tem. Entre 1955 e 73, disputou 18 edições do Parazão e levantou o troféu 12 vezes. Ninguém conquistou tantas vezes o torneio. “Nunca passei mais do que dois anos sem ser campeão”, vangloria-se.

A primeira conquista, em 56, é considerado a mais marcante. “O Paysandu quebrava um jejum de nove anos sem ser campeão”, alegou. Para completar, Quarenta foi autor dos gols das duas vitórias na final contra o Remo. Havia um gosto especial, já que no ano anterior, antes de ingressar nas categorias de base do Papão, ele fez testes no Leão, mas foi reprovado.

O preparador físico Carnaval, que notou potencial no atleta, o levou para a Curuzu. Quarentinha também trabalhou como diretor de futebol, técnico das divisões de base e mesmo técnico profissional, mas não logrou o mesmo êxito à beira do gramado. Hoje, é grande benemérito do clube, seu camisa 10 definitivo, homenageado com uma estátua no estádio da Curuzu.

(Diário do Pará)

EM ALTA

COMENTÁRIOS mode_comment

CONTINUAR LENDO keyboard_arrow_down